22 de março de 2019 às 17:45
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Venda de Arrascaeta é a maior da história do Cruzeiro


Publicado em: 09/01/2019 9:37
Por:


O Cruzeiro acertou a venda de Arrascaeta para o Flamengo. Só para o caixa cruzeirense vão 13 milhões de euros (aproximadamente R$ 55 milhões), sendo sete milhões de euros à vista e os outros seis parcelados em duas vezes, ainda durante a temporada 2019.

É também a maior transação do mercado interno no futebol brasileiro, superando os R$ 41,6 milhões gastos pelo Santos para tirar Leandro Damião do Internacional, no fim de 2013. Além disso, pela cotação do câmbio, a transação se tornou a maior negociação da história do Cruzeiro, batendo os valores de Ricardo Goulart, em 2015, e do meia Geovanni, em 2001.

Desde a última quinta-feira, Arrascaeta não treina no Cruzeiro e tenta concluir a saída para o Flamengo. Pela negociação inteira, os valores chegam a 18 milhões de euros (aproximadamente R$ 76 milhões), contando os valores que serão recebidos pelos agentes de Arrascaeta e pelo Defensor, clube uruguaio também envolvido na transação. Arrascaeta se torna a maior negociação da história do Cruzeiro.

Outras vendas multimilionárias da Raposa

Em junho de 2001, o meia Geovanni foi negociado com o Barcelona por 18 milhões de dólares (cerca de R$ 42,7 milhões, com o dólar cotado a R$ 2,41 na época). Já o atacante Fred, em agosto de 2005, foi vendido pela Raposa por R$ 35 milhões ao Lyon, da França. O atacante Fábio Júnior foi negociado para a Roma, da Itália, em 1999 por 15 milhões de dólares (cerca de R$ 18 milhões na época).

Depois, outras negociações foram realizadas com valores milionários, mas nenhuma delas com os números de Arrascaeta. O volante Ramires foi negociado com o Benfica, em 2009, por 7,5 milhões de euros (na época, aproximadamente R$ 21 milhões). Montillo foi vendido por 10 milhões de euros ao Santos, em 2013, sendo que seis milhões ficaram com o Cruzeiro (R$ 16,2 milhões).

Ramires foi vendido ao Benfica por R$ 21 milhões na época — Foto: Getty Images

Ramires foi vendido ao Benfica por R$ 21 milhões na época — Foto: Getty Images

Em 2015 houve a venda de Ricardo Goulart ao Guangzhou Evergrande, da China, por 15 milhões de euros (aproximadamente R$ 48 milhões). Segundo divulgado na época, o Cruzeiro ficou com R$ 24 milhões. No mesmo ano, pela negociação de 60% dos direitos de Éverton Ribeiro, o Cruzeiro recebeu nove milhões de euros (cerca de R$ 25 milhões de reais na época). Na venda de Lucas Silva ao Real Madrid, o Cruzeiro embolsou, na época, cerca de R$ 20 milhões.

A novela Arrascaeta

No dia 3 de janeiro, Arrascaeta desembarcou em Belo Horizonte para se reapresentar ao Cruzeiro. Segundo Itair Machado, durante a apresentação do elenco, o empresário de Arrascaeta, Daniel Fonseca, foi à Toca da Raposa com a proposta do Flamengo em mãos por 50% dos direitos do jogador – 25% pertencentes ao Cruzeiro e os outros 25% a um investidor -, no valor de 10 milhões de euros (R$ 43 milhões aproximadamente). O jogador e o agente se desentenderam com a diretoria e abandonaram o CT cruzeirense.

Arrascaeta durante coletiva de imprensa na Toca da Raposa — Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.

Arrascaeta durante coletiva de imprensa na Toca da Raposa — Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.

O Cruzeiro informou que multou o jogador em 40% do seu salário (valor equivalente a R$ 200 mil, já que, segundo Itair Machado, Arrascaeta recebe R$ 500 mil do Cruzeiro). Desde então, Arrascaeta não participou das atividades com o elenco celeste e vem sendo multado diariamente em R$ 17 mil. No sábado, chegou ao Uruguai, abandonando Belo Horizonte.

Na sexta-feira, o Cruzeiro admitiu que aceitava negociar Arrascaeta e estipulou preço para fechar uma negociação. A Raposa pediu 10 milhões de euros mais o perdão da dívida que tinha com o Defensor e o Atenas, ambos do Uruguai, realizadas na vinda de Arrascaeta. Ainda havia a condição de que ele retornasse primeiramente aos treinos na Toca da Raposa (depois, na negociação, o clube abriu mão dessa exigência). No dia 7, o Cruzeiro confirmou que notificou o Flamengo por aliciamento na CBF e na Fifa. Depois de três reuniões em Montevidéu, o acordo foi realizado.

Comentários