2 de julho de 2020 às 15:02
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Suíca defende que auxílio cultural chegue, de fato, para os artistas e critica Bolsonaro: “Tem pavor de cultura”


Publicado em: 28/05/2020 18:06
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação


“Estamos, junto com o mandato de Suíca, a prefeitura e o governo do estado, ajudando a conter esse vírus em Salvador. Aqui os casos são mais da metade que a Bahia toda, precisamos nos unir para vencer essa pandemia”.

Os R$3 bilhões de auxílio emergencial para o setor cultural do país deve auxiliar artistas e técnicos, durante três meses devido aos efeitos econômicos causados pela pandemia, aprovados na Câmara dos Deputado foram considerados pelo vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT) como “mais uma vitória do parlamento e da democracia”. Para o edil petista, a capital baiana será beneficiada com esses recursos que vão chegar para governos estaduais e municipais de forma descentralizada. “Precisa chegar na ponta, nas mãos dos artistas. Bolsonaro não investe no setor por descaso, tem pavor de cultura, mas o Congresso tem feito sua parte”, salienta. Suíca destaca que a cultura, assim como outros setores, passa por um momento difícil economicamente, a pandemia tirou os artistas dos palcos e das ruas.

“Sem espetáculos, sem renda. Até para os artistas de rua a situação é devastadora. Técnicos e músicos que faziam eventos toda semana estão parados há quase três meses. O governo federal poderia ter evitado isso”. O vereador cita o documentário ‘Pernambués – Quilombo Urbano’, lançado recentemente no Youtube, como um exemplo de como a cultura produz conhecimento, educa e a interpretar o cotidiano. “É uma produção importante para Salvador, para a população conhecer mais da história de um dos bairros mais acolhedor da capital”. Esse documentário citado por Suíca teve incentivo via edital ‘Arte Todo Dia’, da Fundação Gregório de Mattos e será exibido no bairro de Pernambués antes de seguir para festivais de cinema.

O roteiro e a direção são do cineasta Lúcio Lima, que entrevistou o vereador em um dos momentos de sua produção. “Esse bairro faz parte da minha vida e da minha família, é onde tenho amigos e lideranças que atuam para melhorar a qualidade de vida de todos”, frisa. Neste período de pandemia, as ações sociais das lideranças comunitárias têm sido acentuadas. Os membros do Movimento Solidário, Leide Lima e Silvio Torres, falam sobre a desinfecção de ruas que tem acontecido de forma regular em Pernambués.

Comentários