25 de agosto de 2019 às 23:55
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Reitor da Ufba é o escolhido para presidente da Andifes


Publicado em: 28/07/2019 10:31
Por: Ag. de Notícias | Foto: Divulgação


O reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles, é o novo presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). É a primeira vez que um reitor da Ufba ocupa o cargo. A eleição teve chapa única, que obteve 38 dos 42 votos das instituições representadas. A Andifes tem 67 membros – 63 universidades federais, 2 centros federais de educação, ciência e tecnologia e 2 institutos federais. Salles sucede o retiro Reinaldo Centoducatte, da federal do Espírito Santo. Além dele, foram eleitos para 1º vice-presidente o reitor Edward Madureira Brasil, de Goiás, e para 2º vice-presidente o reitor Ricardo Marcelo Fonseca, do Paraná. Os respectivos suplentes serão a reitora Margarida de Aquino Cunha (Federal do Acre) e o reitor Antonio Cláudio Lucas da Nóbrega (Federal Fluminense). A nova diretoria assume imediatamente e terá mandato de um ano.

Reitor da Ufba desde 2014, Salles assume a Andifes em um momento classificado pela instituição como “desafiador”, por conta do bloqueio de 30% das verbas discrionárias das universidades anunciado pelo Ministério da Educação. Outro ponto destacado é a necessidade de analisar de maneira “criteriosa” a nova proposta de financiamento e gestão das instituições federais também anunciado pelo MEC. .“A Andifes preza pelo espaço público de debate e nosso desafio é continuar à altura da defesa firme, dialogada e clara de um sistema de universidades públicas, gratuitas, inclusivas e de qualidade, direito e patrimônio dos brasileiros. A educação pública, em todos os sentidos, é inegociável”, diz Salles.

Baiano de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, João Carlos Salles Pires da Silva nasceu em 1962 e acumula graduação (1985), mestrado (1992) e doutorado (1999) na área de filosofia. Sua trajetória profissional alia ampla experiência na gestão universitária e produção acadêmica ininterrupta e de excelência – ocupou cargos administrativos e acadêmicos nas esferas local, nacional e internacional, sem jamais ter deixado de pesquisar (é bolsista de produtividade 1B do CNPq), publicar livros (11 deles autorais) e formar pessoas (com dezenas de orientações na graduação, mestrado e doutorado). Foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof, 2002-06) e é presidente da Sociedade Interamericana de Filosofia (SIF, desde 2013), além de ser membro do conselho editorial de mais de duas dezenas de periódicos e integrar a Academia de Letras da Bahia e a Academia de Ciências da Bahia.

Comentários