20 de outubro de 2020 às 03:06
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Procedimentos oncológicos são fundamentais mesmo em tempos de pandemia


Publicado em: 10/07/2020 20:11
Por: Adriana Lopes com Agência Comunicando Ideias Foto: Divulgação


Procedimentos preventivos, como a biópsia, são fundamentais para evitar o diagnóstico tardio ou agravamento do câncer.

A pandemia do Coronavírus tem provocado diversas mudanças na vida das pessoas e apesar da recomendação dos órgãos de saúde pelo isolamento social com o intuito de diminuir o risco de contaminação, um outro problema tem preocupado os profissionais de saúde das diversas áreas, entre elas, Oncologia: a redução no número de procedimentos oncológicos e até mesmo a evasão nos tratamentos quimioterápicos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica e a Sociedade Brasileira de Patologia, de 50 a 90 mil brasileiros podem ter deixado de receber a confirmação do câncer nos dois primeiros meses da pandemia, um dado preocupante, visto que muitos tipos da doença têm chances de cura quando diagnosticados e tratados precocemente

“É compreensível o receio das pessoas com relação ao Coronavírus. Entretanto, preservar a saúde nesse momento perpassa também por todos os cuidados que a envolvem, principalmente quando falamos do câncer, que quanto antes for descoberto, maiores as possibilidades de cura. Portanto, deixar de realizar consultas e procedimentos oncológicos pode resultar em atraso na descoberta e, consequentemente, causar o avanço da doença”, explica Dr. Mauricio Amoedo, Radiologista Intervencionista do Itaigara Memorial.

Ainda segundo o especialista, os atendimentos e procedimentos oncológicos preventivos como a biópsia – que consiste na retirada de amostra de tecido ou células para análise em laboratório, fundamental para o diagnóstico de tumores malignos ou benignos –, e até mesmo na fase de tratamento do câncer, como a implantação de cateter, que garante a segurança e qualidade para infusão de medicamentos durante o tratamento, seguem um rígido controle de triagem e protocolos de higiene e saúde para pacientes, colaboradores e médicos, de modo a garantir a segurança de todos.

No Itaigara Memorial, que está temporariamente funcionando apenas na unidade do Itaigara, são realizados exames, consultas e procedimentos de baixa e média complexidade em mais de 20 especialidades. Além disso, todos que acessam o ambiente passam por medição de temperatura e o uso de máscara de proteção individual é obrigatório, bem como os profissionais usam todos os equipamentos de proteção necessários e a distância permitida nas recepções é de um metro e meio a dois metros.

“Realizamos todas as medidas necessárias para garantir o atendimento seguro aos pacientes e profissionais, o que inclui ainda uma busca ativa antes do paciente se dirigir às nossas instalações, identificando se apresenta alguns dos sintomas clássicos do Covid-19. Em situações suspeitas, ele é orientado a ficar em casa”, complementa Dr. Mauricio Amoedo.

 

 

 

Comentários