12 de agosto de 2020 às 12:16
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Praia do Forte e Imbassaí reabrem restaurantes


Publicado em: 02/08/2020 10:09
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação


“Hoje temos apenas quatro pacientes internados na cidade toda e 111 em tratamento domiciliar. O hospital está equipado até para casos mais complicados, com leitos com ventiladores”, disse o prefeito. Mata de São João possui 20 leitos exclusivos para o tratamento de doentes com a covid-19. Segundo Marcelo, um aumento expressivo na taxa de ocupação desses leitos ou no número de casos pode fazer com que os restaurantes sejam fechados de novo.

De Buenos Aires, o argentino Fernando Giaimo, dono do restaurante É Massa, em Imbassaí, afirmou que o seu estabelecimento está pronto para abrir as portas no sábado. “No inverno, sempre venho para a Argentina e deixo um gerente tomando conta do estabelecimento. A quantidade de visitantes diminui por ser baixa temporada e o número de trabalhadores costuma reduzir para oito, sendo 20 no verão”, afirmou o empresário, que pretende retomar as atividades com o mesmo número usual de funcionários

Fernando mantém o É Massa desde 2002. Durante a pandemia, o restaurante continuou atuando através do sistema delivery. “Mas o faturamento foi bem inferior, cerca de 20% do que ganhamos em tempos normais. Como sabíamos que a retomada das atividades ia ser a qualquer momento e que as regras aplicadas em Imbassaí seriam as mesmas dos protocolos internacionais, deixamos o restaurante preparado”, afirmou. Clique aqui para ter acesso a todas as regras do plano de retomada.

Dentre as medidas adotadas está a instalação de um cardápio montado numa placa que será movida apenas pelo garçom, de modo que os clientes consigam ler da sua mesa, sem sair do lugar ou tocar em alguma superfície. “Vamos reduzir a capacidade do estabelecimento em cerca de 40%, para distanciar as mesas e esperamos que o nosso faturamento aumento para 60% do que seria se não tivesse pandemia, o que já vai ser algo positivo”, disse o dono.

Também argentino, Javier Rozas, 35 anos, vive há oito em Praia do Forte, onde montou dois restaurantes, o Its Gastronomia e Its Rock. “Esse foi o nosso maior desafio vivido até agora. O Its Rock completou um ano na pandemia e tivemos o desafio de não o fechar. Agora, estamos otimistas. Tem um ano longo pela frente, com muito trabalho”, disse.  Para Javier, os protocolos que devem ser adotados também não são surpresa. “Inclusive, eu ajudei na construção deles. Vamos adotar todas as medidas de segurança e queremos ampliar a nossa rede de clientes frequentes, que as pessoas venham consumir. Queremos atrair as pessoas sem gerar aglomeração, é claro”, afirmou o empresário.

Com a retomada dos restaurantes, os donos de pousada esperam aumentar os seus clientes. Firmo de Azevedo, 75 anos, proprietário da Sobrado da Vila, que reabriu no dia 15 de julho, está com a taxa de ocupação do estabelecimento em 20%. “Minha expectativa é que cresçamos aos poucos até chegar em 50% da capacidade no verão. Não espero superar essa taxa”, disse.

Questionado sobre o que acontecerá se a cidade receber uma grande quantidade de turistas, o prefeito de Mata de São João disse que isso não é esperado. “A gente não imagina que vai haver uma quantidade alta de turistas na cidade. Não estamos contando que com a abertura dos restaurantes crie esse fluxo intenso”, disse Marcelo. O prefeito também afirmou que a cidade, até segunda ordem, não fará mais barreiras sanitárias para controlar a entrada de turistas, como já foi feito em outros momentos da pandemia.

Para o presidente da Turisforte, a maioria dos visitantes da cidade nesse momento serão de Salvador ou Região Metropolitana (RMS). “Não vamos fazer uma publicidade para atrair grande quantidade de pessoas, mas para informar os nossos clientes das medidas. A gente precisa que eles entendam que estamos trabalhando em condições limitadas e cooperem conosco: usem máscara, promovam o distanciamento e sejam um agente fiscalizador das medidas”, afirmou Vitor Hugo. (Correio)

Comentários