19 de outubro de 2020 às 21:33
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Pra variar, Vitória perde para Avaí no Barradão de virada 1X2


Publicado em: 11/10/2020 10:48
Por: ZédeJesusBarrêto , Salvador


Impressionante como o Vitória perde os jogos dentro de sua casa.

Não foi uma boa estreia do treinador Barroca. O Vitória perdeu de virada (2 x 1) em casa, mostrando as mesmas fragilidades defensivas, pouca criação no setor de meio campo e a ofensividade da equipe  se resume aos chutes de Carleto em bolas paradas. Velho e superado cardápio. O Avai levou gol no começo, virou ainda no primeiro tempo com dois gols de pênaltis e plantou-se atrás, suportando a pressão até o final, mesmo com o cansaço geral, a turma do sul reclamando do calor. Mas ventava bastante no Barradão.
  Com o resultado, o Avaí foi a 22 pontos e o Vitória estacionou nos 18, agora bem mais perto da zona de baixo, a 4 pontos do grupo do desespero.
*
 Com bola rolando
 – Logo aos 4 minutos, o Leão baiano abriu o placar, seguindo o velho script: Carleto cobrou escanteio fechado, a bola ficou vadia e, na disputa pelo alto, na pequena área, João Victor foi mais esperto e empurrou de cabeça:  1 x 0 Vitória.
 – O Avaí nem sentiu o golpe, foi logo pra cima. Aos 8 minutos, Valdívia achou Pedro Castro na área, ele cortou  para dentro e bateu no gol; a bola foi na trave mas, antes desviou na mão de Wallace, o árbitro viu e marcou o pênalti.
 – Gol !  1 x 1, aos 9 min. Valdívia bateu bem a penalidade e empatou. Carleto levou cartão amarelo por reclamação.
 A partida continuou disputada, com duas equipes ofensivas, jogo aberto e bem corrido, igual.  Daí, aos 16 min, o árbitro marcou outro pênalti contra o Vitória. Na bola cruzada pela esquerda do ataque visitante, Rend desviou a bola com o braço. Bem próximo, o juiz não vacilou, a despeito das reclamações dos donos da casa.
 – Gol ! 2 x 1, aos 18; Valdívia voltou a bater bem, dessa vez no canto oposto e virou o placar.
  Só aos 28’ o Leão voltou a ameaçar o arco catarinense; pra variar, num outro escanteio cobrado da direita por Carleto. Wallace pegou o rebote e bateu alto, forte, mas o goleiro Frigero espalmou. O Vitória, depois dos 30, tentou dar um calor, ocupando mais o espaço ofensivo. Aos 41’, Carleto bateu falta de longe e Leo Ceará quase fez, de cabeça; a bola passou rente ao poste dos visitantes, a essa altura já bem recuados. Aos 48’, Fernando Neto disparou de longe e o goleirão ‘bateu roupa’, mas ninguém aproveitou o rebote.
 *
 O Leão abriu o marcador cedo, mas levou dois gols de pênalti. Teve mais posse de bola e volume de jogo, pois o Avaí recuou. No intervalo, alguns reclamaram do calor. Nada definido, tudo em aberto.
*
 A determinação de Barroca no vestiário foi a de manter a pressão, a intensidade e buscar a virada. O Avaí voltou na dele, mais plantado, sem muita pressa, mas sem pernas pros contragolpes também. Aos 3’, Carleto (de novo) bateu falta de longe, forte, quicando e o goleiro rebateu, ninguém na sobra. Leão no ataque, Avai encolhido, sem molestar na frente, parecendo sem pernas.
  Barroca lançou Vico e Viçosa, nos lugares de Marcelinho e Ewandro; depois, Mateuzinho substituiu Álisson Farias. Do outro lado, Geninho pôs Rômulo no lugar de Getúlio e Luan no de João Lucas, na tentativa de equilibrar um pouco. O Leão fustigava e o Avaí se defendia, todo atrás.
 Aos 16 min, quem? Carleto disparou de falta, de longe e o goleirão enjoou, de novo, e a zaga afastou a sobra.  Aos 26’, Carleto de falta, da esquerda, cruzou na linha da pequena área, mas Wallace e João Victor se atrapalharam no lance e desperdiçaram. Na sequência, Mateuzinho tentou da direita, rasteiro, o goleiro pegou. Só aos 29’ o Avaí voltou a ameaçar, com Valdívia e Pedro Castro finalizando na grande área baiana, assustando. Aos 33, Carleto cruzou da esquerda e Mateuzinho, na direita, encheu o pé, de prima, mas na rede, por fora.
 O tempo passando… e foi batendo desespero e nervosismo na equipe da casa, com mais uma derrota no Barradão.
 *
 Destaques
  No Leão, Carleto, o rei das bolas paradas, sempre perigosas. Joga-se muito em função dele.
  No Avaí, Valdívia, enquanto teve pernas e encarou. A zaga suportou bem a pressão.
*
 Escalações
 – Vitória de Barroca, o treinador estreante: Ronaldo, Bocão (Leandro Silva), João Victor, Wallace e Carleto; F Neto, Rend (Quixadá) e Marcelinho (Viçosa); Ewandro (Vico), Leo Ceará e Álisson Farias (Mateuzinho).
 – Ava´: Frigeri, João Lucas (Luan), Alan, Rafael (Betão) e Yuri; Ralf, Jean Martin, Pedro Castro e Valdívia(Leandrinho); Getúlio (Rômulo) e Gaston Rodrigues(Ronaldo). Treinador, o bem conhecido Geninho, que antes da parada pela pandemia treinava o próprio Vitória.
Arbitragem  do Mato Grosso do Sul, sem VAR; no apito, Marcus Mateus, seguro.
*
 O próximo jogo do Rubro-negro baiano, pela rodada 16, acontece no sábado, 16, às 16h, contra o Chapecoense, na Arena Condá.

Comentários