25 de outubro de 2020 às 13:11
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

‘Padroeiro da internet’ com milagre reconhecido no Brasil será beatificado


Publicado em: 02/10/2020 12:55
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: CNS/courtesia da Diocese de Assisi-Nocera Umbra-Gualdo Tadino


Corpo do futuro beato Carlos Acutis no caixão usado para exposição.

O túmulo de Carlo Acutis foi aberto para veneração pública ontem para sua beatificação. O adolescente, que morreu em 2004 aos 15 anos por conta de uma leucemia, era exímio programador e é chamado por fiéis de “padroeiro da internet” por ter usado suas habilidades, notórias para um garoto da idade, como ferramenta de evangelização. Além disso, ele tem um milagre “brasileiro” reconhecido pelo Vaticano em seu nome.

Morto no dia de Nossa Senhora de Aparecida, Carlo tem uma ligação forte com o Brasil depois de uma família do Mato Grosso do Sul se dizer testemunha de um milagre, reconhecido pelo Vaticano, concebido através das roupas do garoto.

Um avô angustiado com os problemas graves de saúde de seu neto tocou vestimentas de Carlos, expostas em uma paróquia de Campo Grande, após o ato de fé o menino conseguiu reverter o quadro crítico.

Enterro na Itália

O jovem, que nasceu em Londres, pediu à mãe para ser enterrado na cidade do São Francisco de Assis, na Itália, e é lá que os fiéis poderão venerar seu corpo até o dia 17 de outubro.

Acutis será beatificado no dia 10 outubro. Mais de 3 mil religiosos são esperados nesta data em que uma relíquia será levada para o local da celebração.

O corpo foi encontrado muito bem preservado, apenas algumas remodelações precisaram ser feitas no rosto. Apesar de muitos órgãos terem sido afetados pela leucemia, o coração de Carlo ficou intacto. Ele foi retirado e classificado como relíquia pela igreja, que colocará o órgão em exposição.

Chama atenção as roupas postas no corpo, calças jeans, jaqueta e tênis. O bispo de Assis destacou a jovialidade do beato na missa de ontem, “Carlo é um menino do nosso tempo. Um menino da era da internet e um modelo de santidade da era digital, conforme o Papa Francisco apresentou em sua carta aos jovens de todo o mundo”.

Comentários