11 de agosto de 2020 às 12:40
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Montagem dos camarotes deixa Salvador em clima de Carnaval


Publicado em: 09/01/2020 12:38
Por: Poliana Antunes Tribuna da Bahia, Salvador | Foto: Reginaldo Ipê / Tribuna da Bahia


De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), até ontem (08), cinco camarotes solicitaram autorização para montagem: Planeta Band, Harém, Via Folia, Salvador e Skol.

O Carnaval em Salvador, este ano, começa apenas no dia 20 de fevereiro, mas já é possível perceber o clima de cidade em obras nos circuitos oficiais da festa momesca. Começaram as montagens dos camarotes e, com elas, as mudanças na paisagem e estruturas da capital baiana. De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), até ontem (08), cinco camarotes solicitaram autorização para montagem: Planeta Band, Harém, Via Folia, Salvador e Skol. No ano passado foram 22 camarotes licenciados pelo órgão.

Com o fluxo intenso de baianos e turistas transitando pelos calçadões, muita gente precisa driblar as peças de montagem dos camarotes para seguir caminho. O Circuito Dodô (Barra-Ondina), que abriga os maiores e mais badalados camarotes, parece um canteiro de obras, com tapumes, operários e barulho de ferramentas.

Mas há quem afirme não enfrentar problemas de mobilidade por conta das obras. “Para mim não atrapalha em nada, amo Carnaval e sei que é uma festa que todo mundo gosta, então a montagem é necessária”, opinou a médica Janaina Galvão, 38 anos, que trabalha no bairro de Ondina.

A Sedur explica que, a operação para fiscalizar a montagem das estruturas nos camarotes dos circuitos Dodô (Barra/Ondina) e Osmar (Campo Grande), com o intuito de garantir o ordenamento durante a festa, irá acontecer nos próximos dias. No ano passado, durante os seis dias de Carnaval, a Secretaria realizou 259 vistorias, e foram emitidas 63 notificações para camarotes, dois deles foram interditados.

Segundo um dos operários, que está trabalhando no local, em todo o período do carnaval a correria é regra. “Aproveitamos que este ano é mais tarde para adiantar o serviço. Esse período é sempre um problema para nós, porque todo mundo quer tudo ao mesmo tempo”, relatou o operário, que preferiu não ser identificado.

A turista de São Paulo Adriana Alencar, 44 anos, de férias em Salvador, lamentou não poder ficar para curtir o Carnaval. “Eu sempre assisto pela televisão. No próximo ano, vou me programar para conhecer de perto e experimentar do melhor carnaval da vida”, garantiu.

Cenário

Ruas e os demais espaços públicos, como por exemplo, passeios e pontos de ônibus, desde o ano passado, não podem mais ser alterados ou ocupados para instalação dos camarotes particulares. Os camarotes devem atender a uma série de exigências para serem liberados. Entre elas, contratação de um técnico apto (engenheiro ou arquiteto) que se responsabilize pela obra e a apresentação de plano de incêndio e pânico para o local.

A Sedur reforça que este ano, o órgão será ainda mais rígido na hora de garantir a segurança do Carnaval de Salvador. “Os camarotes que iniciarem a montagem sem solicitar autorização do órgão serão embargados”, esclarece a Secretaria.

Comentários