2 de dezembro de 2020 às 08:54
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

MARICOTTA Uma semente musical que começa a dar frutos


Publicado em: 04/11/2020 9:20
Por: Redação Bahia Municípios Com Agências Foto: Divulgação


Cantora de 9 anos encanta ao interpretar canções belas e especiais com uma voz doce, envolvente e de rara personalidade para tal idade.

Em meus 35 anos de atuação como crítico musical e jornalista especializado em música, já tive a oportunidade de ver o nascimento de alguns jovens talentos. Entre as cantoras, posso citar Patricia Marx e Sandy, que ouvi e entrevistei antes de completarem dez anos de idade. Era possível sentir que o futuro prometia muita coisa boa para aquelas belas, simpáticas e talentosas garotas. E isso se confirmou plenamente.

Pois sinto mais uma vez esse pressentimento. Desta vez, a menininha em questão é Mariana Cotta, com apenas nove aninhos, que atende por um simpático nome artístico que muita gente já conhece e muito mais gente irá conhecer em breve: Maricotta.

Ouvi-la interpretar com desenvoltura, doçura e emoção “A Cor Mais Bonita”, envolvente e inédita canção pop escrita pela badalada Kell Smith, dá um susto. Tudo bem, a voz é de criança, mas como pode ser tão afinada, tão bem encaixada na melodia, tão boa de se ouvir?

Kell não ofereceu essa música por acaso à jovem amiguinha. Afinal, ela promoveu em 2019 um concurso via Instagram para escolher um(a) fã para cantar com ela em um show em São Paulo, no Teatro Porto Seguro, a canção “Mudei”. E adivinhem quem foi a escolhida?

Maricotta não só deu conta do recado como atraiu as atenções do bem-sucedido tecladista, produtor e compositor Bruno Alves, conhecido por seus trabalhos com a própria Kell e Daniel Boaventura (entre outros), que confessa ter se emocionado ao ter ouvido a cantora pela primeira vez, quando a gatinha tinha apenas sete anos. Ele que também começou a carreira ainda criança. As lágrimas eram inevitáveis.

Para gravar com a garota oriunda de Belo Horizonte (MG), Bruno arregimentou um time que traz, entre outros, o violonista Edson Guidetti, que tocou durante cinco anos com Sandy & Júnior, e o baterista Marco da Costa, que tocou com Maria Rita, por exemplo.

Juntos, gravaram em um estúdio em São Paulo e também em um show realizado em Caeté (MG). O repertório se divide entre releituras bem personalizadas de sucessos da amiga Kell Smith (“Era Uma Vez”), do grupo Melim (“Dois Corações”), Sandy & Júnior (“Era Uma Vez”) e da Disney (“Um Mundo Ideal”, de Alladim) e canções inéditas bem bacanas, como a já citada “A Cor Mais Bonita” e as envolventes “Feito Algodão Doce” (Gabê Anjos) e “Geração do Amor” (Felipe Ispério).

Em seu canal no Youtube, uma websérie com até agora cinco episódios é uma boa prova de como a moçoila evoluiu nesse período tão curto de tempo. E isso não veio de graça. Não mesmo.

Fernando montou em sua casa um estúdio para Mariana aprimorar seu talento. Além disso, ela estuda inglês, dança, artes e com uma fonoaudióloga, além da escola convencional.

“Nunca escutei ela me dizer que não quer ter aula, nem um único dia. Sempre está disposta. Olha que eu sempre disse que seria difícil, que seria até chato, e perguntava se ela estava disposta a encarar esse desafio, e ela me respondeu: muito!”, relembra Fernando.

Os próximos anos prometem muito para Maricotta, mas já dá para conferir resultados bem concretos dessa preparação toda. Veja o clipe de “A Cor Mais Bonita” e presencie uma nova história de sucesso nascendo ali, na sua frente, em pleno 2020. Acredite, é um privilégio.

Fabian Chacur

Biografia

Mariana Cotta nasceu em Belo Horizonte (MG) em 9 de agosto de 2011, e chegou a morar por alguns anos no Rio de Janeiro (RJ). Seu pai, Fernando , é oriundo de uma família com forte inclinação musical, embora ele tenha preferido seguir a carreira de médico. Ele se surpreendeu ao ver sua filha mais nova aprender rapidamente canções complicadas quando tinha apenas três anos.

Em determinado momento, resolveu montar um home studio e contratar um professor de música para dar aulas a ele e às filhas Mariana e Laura. E foi Mari quem se destacou e resolveu levar a coisa a sério.

Decidida, a menina também pediu ao pai para criar um canal no Youtube, o que ocorreu logo a seguir. Aos poucos, foram cativando uma audiência cada vez maior.

O canal permite a quem ver os vídeos conferir o rápido progresso da Maricotta a cada nova gravação. Ao contrário de outras cantoras da mesma faixa etária, ela não se perde em exibicionismos, procurando valorizar cada canção.

O repertório da jovem cantora se concentra em um pop melódico próximo da nova mpb e do folk moderno, ficando longe de apelações e sendo infantil sem ser infantilizado, como bem define Fernando. O apoio de Bruno Alves tem sido muito importante nesse sentido. “Ele é uma dádiva de Deus para mim, um grande parceiro, com pé no chão, muito sincero e que vestiu a camisa do projeto”, elogia.

Bruno recorda uma passagem que o impressionou. “Uma das músicas que gravamos tinha modulação, algo não tão fácil para alguém iniciante, e me preparei para ensinar a ela o que é isso, como fazer etc. Pois ela fez a gravação rapidamente e com a maior desenvoltura, nem acreditei quando ouvi”, relembra, impressionado.

Fernando chega a esfregar os olhos quando vê a filhota frequentando estúdios profissionais há dois anos como se estivesse na sala de casa. “Ela entra no estúdio ou ensaia com a banda como se fosse uma brincadeira. Canta com uma banda que conta com um vencedor de Grammy ( Marco da Costa ) na maior naturalidade. É impressionante!”

Ouça: “A Cor mais Bonita”

 

MARICOTTA – A Cor Mais Bonita (Clipe Oficial)

 

Comentários