1 de dezembro de 2020 às 07:51
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Lídice propõe economia criativa como possível solução em Salvador


Publicado em: 30/06/2020 21:12
Por: Tribuna da Bahia, Salvador  Foto: Sérgio Francês/Lid. PSB na Câmara


A deputada federal Lídice da Mata participou do seu primeiro grande evento como pré-candidata a prefeita de Salvador pelo PSB.

Por: Henrique Brinco

A deputada federal Lídice da Mata participou do seu primeiro grande evento como pré-candidata a prefeita de Salvador pelo PSB. Batizada de Ciclo de Debates Salvador e Sua Gente, a iniciativa reuniu pré-candidatas e candidatos da legenda em um encontro online. No evento, a parlamentar alertou que a capital baiana ainda se destaca negativamente pelas desigualdades sociais, apesar de ter o nono maior PIB do Brasil. O seminário discutiu finanças públicas, emprego e renda e economia criativa na cidade.

Lídice destacou que o momento é de discussão dos caminhos para a geração de emprego e renda em Salvador e sinalizou a atenção para os setores de cultura e turismo, que são os mais prejudicados com a pandemia. No entanto, ela acredita na importância do dinamismo da indústria criativa para a recuperação da economia da cidade e para a geração de postos de trabalho e de renda.

O integrante da Executiva Nacional do PSB e coordenador do site Socialismo Criativo, Domingos Leonelli alertou, que os mais ricos precisam se adaptar às mudanças mundiais. E que os capitais que formavam os investimentos das grandes indústrias, já não são capital físico. “O termo serviços precisa ser definido com mais clareza e que possamos destrinchar a economia, a definir quais serviços são mais dinâmicos e quanto representam percentualmente em suas áreas”,  sugeriu.

Leonelli também citou a Reforma Trabalhista como necessária, mas não com as mudanças propostas pelos governos Temer e Bolsonaro. Ele corrobora e evidencia que a economia precisa de uma reforma trabalhista que proteja o trabalho e o trabalhador. E indica que são necessárias mudanças nas estruturas dos estados para atender as necessidades dos trabalhos intermitente e autônomo.

“Proteção do trabalho e dos trabalhadores; isso quem pode dar é o estado. Isso tem uma relação direta com a Reforma Tributária no nível federal, estadual e municipal. Somos o único país que não cobramos impostos de dividendos. Precisamos avançar mais. A cultura tem um papel muito importante na economia de Salvador. Precisamos de um sistema tributário que estimule e inclua a redução tributária de setores essenciais na economia criativa. Assegure um planejamento capaz de unir as intervenções políticas, físicas, sociais, culturais e tecnológicas. Para reduzir as desigualdades, precisamos conhecer ainda mais o funcionamento econômico da cidade do Salvador e estimular os setores”, concluiu.

O presidente municipal da legenda, vereador Silvio Humberto, a deputada estadual Fabíola Mansur, o vereador Zé Trindade, integrantes do PSB e representantes da Educação de Salvador também participaram do encontro, que foi mediado pelo presidente arquiteto, Zulu Araújo.

Comentários