23 de setembro de 2020 às 03:15
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Jovens do Programa Primeiro Emprego criam portal integrado de aulas virtuais


Publicado em: 07/07/2020 12:01
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação


Ferramenta está sendo aproveitada por professores de escola pública.

Técnicos em manutenção e suporte em informática, Thiago Alves e Luiz Henrique Souza, beneficiários do Programa Primeiro Emprego – PPE, do governo do Estado, criaram o Portal Integrado de Salas Virtuais – PISV. A ferramenta online auxilia na integração da escola com os professores e alunos.

Henrique e Thiago os criadores do portal (*)

A ideia inicial, segundo Thiago, era criar um sistema que interligasse os setores do Colégio Rubem Dário, local onde ele trabalha. A iniciativa é parte do estímulo que os técnicos contratados pela Fundação Luís Eduardo Magalhães – FLEM recebem para, no período de dois anos de benefício, criarem uma proposta de melhoria no seu local de trabalho.

“Minha proposta é o SIS CERD, que é o sistema do Colégio Estadual Rubem Dário. A minha intenção é agregar todos os setores do colégio, e a partir disso, levar o mesmo sistema para todos os outros colégios da Bahia. Até agora eu já consegui integrar a biblioteca da escola nesse sistema. Com o acesso, os alunos podem ler livros do acervo da escola e até reservar para pegar depois”, explica Thiago.

Lançada pouco antes da pandemia do novo coronavírus, Thiago não imaginava a conveniência da ferramenta em um espaço tão curto de tempo. “Eu não sabia, jamais, que teríamos uma pandemia, mas a pandemia acelerou o funcionamento dessa ferramenta, porque alguns professores têm uma resistência muito grande em trabalhar com ferramentas virtuais e com a doença eles acabaram se sentindo pressionados a agir nesse sentido”.

Com o advindo da pandemia, Thiago se uniu ao técnico Luiz Henrique (ambos de 20 anos) e criaram o PISV, com a intenção de disseminar o conhecimento mantendo as atividades escolares que foram interrompidas por conta da doença. Sustentada na plataforma livre da Google, a ferramenta oferece uma página a cada escola, separada por turmas e turnos e pode ser acessada por smartphones, computadores ou tablets.

Segundo Henrique, de abril a junho, o PISV recebeu mais de 500 mil acessos, o que causou a queda do serviço. De acordo com o diretor do CERB, Antônio Pimenta, “uma nova plataforma está sendo buscada junto ao governo do Estado para oferecer apoio garantindo a sustentação do sistema e a estabilidade na transmissão dos dados”.

Atualmente, com quase um milhão de acessos, o Portal Integrado de Salas Virtuais proporciona atividades, vídeo aulas e eventos; conteúdos produzidos e disponibilizados por professores das escolas que adotaram o sistema. Para participar, basta que o aluno acesse o link do ambiente virtual e escolha a escola onde estuda.

(*) Clique na legenda para saber mais.

Comentários