2 de julho de 2020 às 15:04
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Hospital Espanhol: mais dois são processados por Fake News


Publicado em: 28/05/2020 20:23
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação


Dois novos nomes surgiram como suspeitos de participação na fake news envolvendo a administração do Hospital Espanhol: Cristiana Santana Pereira Ribeiro, por calúnia, difamação e injúria; e Jair Roberto Rosa, que seria o autor da mensagem encaminhada ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Na última segunda-feira (25), o senador Otto Alencar (PSD), uma das vítimas da fake news, informou, durante sessão no Senado, que Ernando Peixoto havia sido identificado pela polícia e processado no caso. Segundo as investigações, também como autor da mentira.

Otto, seu filho deputado federal Otto Alencar Filho, senador Angelo Coronel (PSD), o governador Rui Costa (PT) e o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, são vítimas da denúncia baseada em informações falsas que o governo do estado teria “entregue gratuitamente e sem licitação” a administração do Hospital Espanhol ao Instituto Nacional de Tecnologia da Saúde (INTS), empresa, segundo a mensagem encaminhada por Bolsonaro a Sergio Moro, pertencente a Otto Alencar Filho (PSD-BA).

O INTS pertence a apenas uma pessoa, que não tem ligação com a família de Otto. A administração do Hospital Espanhol foi vencida após processo licitatório.

INQUÉRITO:

A Suprema Corte tem conduzido um inquérito que tem o objetivo de investigar uma organização criminosa que seria montada para disseminar fake news e destruir reputações públicas, inclusive dos ministros do STF. Na quarta-feira (27), diversas personalidades bolsonaristas, entre parlamentares e um blogueiro, foram alvos da operação.

Comentários