30 de outubro de 2020 às 10:31
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Especialista em vacinas diz que foi demitido de agência por pedir cautela com cloroquina


Publicado em: 23/04/2020 20:34
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação


O diretor de uma importante agência americana encarregada de desenvolver medicamentos para combater a pandemia do novo coronavírus disse na noite desta quarta-feira que foi demitido porque pediu cautela com um tratamento frequentemente elogiado pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

Rick Bright afirmou em comunicado que foi substituído como diretor da Autoridade de Pesquisa e Desenvolvimento Biomédico Avançado (Barda, na sigla em inglês) e transferido para um novo cargo porque resistiu aos esforços para defender a hidroxicloroquina e a cloroquina como cura para a Covid-19.

“Enbora esteja preparado para analisar todas as opções e pensar ‘fora da caixa’ para tratamentos eficazes, resisti com razão aos esforços para fornecer uma droga não comprovada ao público americano”, declarou Bright no comunicado, divulgado por várias mídias americanas na quarta-feira.

O tratamento com cloroquina é frequentemente elogiado pelo presidente dos EUA, Donald Trump

O tratamento com cloroquina é frequentemente elogiado pelo presidente dos EUA, Donald Trump Foto: MANDEL NGAN / MANDEL NGAN/AFP

Bright disse que o governo dos EUA promoveu os medicamentos como uma “panacéia”, embora “claramente não tenham mérito científico”. Ele contratou um escritório de advocacia, Katz, Marshall & Banks, conhecido por representar pessoas que denunciam irregularidades.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, que supervisiona a Barda, informou na terça-feira que Bright havia sido transferido para uma nova parceria público-privada sob o comando do Instituto Nacional de Saúde, anunciada na semana passada.

O principal especialista em doenças infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, afirmou na quarta-feira que ouvira dizer que, em seu novo cargo, Bright seria responsável pelo desenvolvimento de diagnósticos, uma questão “muito, muito importante”. Os representantes da Barda não responderam a um pedido de comentário da Reuters feito na quarta-feira.

Bright, especialista em vacinas e terapêutica, foi nomeado diretor da Barda em 2016, antes de Trump assumir o cargo de presidente. Trump promoveu repetidamente a cloroquina e a hidroxicloroquina como possíveis tratamentos para a Covid-19, inclusive dizendo no início deste mês “eu posso tomá-lo”, embora os médicos tenham declarado que a eficácia dos medicamentos não foi comprovada e que novos testes eram necessários.

Quando questionado sobre o caso de Bright em uma entrevista à imprensa na terça-feira, Trump disse que não estava familiarizado com o funcionário: “Nunca ouvi falar dele. Um cara diz que ele foi demitido. Talvez ele tenha sido, talvez não. Você teria que ouvir o outro lado”.

Na ausência de qualquer tratamento eficaz conhecido, os médicos das linhas de frente disseram que começaram a usar hidroxicloroquina e cloroquina em pacientes graves, com base em alguns pequenos estudos que sugerem um possível benefício. Alguns disseram que foram pressionados pelos pacientes a usar as terapias amplamente divulgadas por Trump e outros apoiadores.

Depois que a Reuters informou sobre esse padrão, os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças removeram de seu site orientações altamente incomuns, informando os médicos sobre como prescrever os medicamentos.

Comentários