21 de julho de 2019 às 18:50
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Empresas aderem à tradição e vão parar também em jogos da Copa feminina


Publicado em: 15/06/2019 9:05
Por: Andréa Martinelli HuffPost | Foto: ASSOCIATED PRESS


Pela 1ª vez, corporações abraçaram evento e vão interromper atividades durante jogos do Brasil, assim como na Copa masculina.

De quatro em quatro anos, o Brasil para quando a seleção masculina entra em campo na Copa do Mundo. Além das ruas pintadas de verde e amarelo pelo País, comércios, bancos e repartições públicas fecham; fábricas paralisam atividades e funcionários são dispensados. Mas essa tradição não se aplicava, até agora, à Copa feminina. Em 2019, pela primeira vez na História do Mundial, empresas decidiram parar para assistir CristianeFormiga e outras jogarem.

“O Brasil tem um símbolo social muito importante que é o futebol. Nada mais justo do que parar para assistir à seleção feminina também”, afirma Eduardo Fonseca, diretor de assuntos institucionais do Grupo Boticário ao HuffPost Brasil. A empresa, que não é patrocinadora do evento ou de atletas da seleção, enxergou a Copa como oportunidade de incentivar o futebol delas.

A gente nunca olhou pra isso como uma possibilidade negativa. Para gente, tudo foi muito natural.Eduardo Fonseca, do Grupo Boticário

Criado em 1991, o torneio mundial foi ignorado durante muitos anos não só por emissoras de televisão abertas e fechadas no Brasil, mas pelo público em geral. Até 1979, a prática do esporte era proibido para mulheres no País.

Pela primeira vez, a Rede Globo transmitirá todos os jogos da seleção brasileira. Na Copa de 2015, apenas alguns jogos foram transmitidos pela TV Bandeirantes, pelo SporTV e pela TV Brasil — e havia pouco interesse sobre o tema.

Em cinco das marcas do Grupo Boticário (O Boticário, Eudora, quem disse, berenice?, Vult e The Beauty Box), linhas de produção, centros de distribuição e escritórios vão funcionar como em 2018, na Copa masculina.

Atividades serão paralisadas durante os jogos e haverá transmissão em telões para os funcionários ― nos escritórios, a paralisação varia de acordo com o horário dos jogos em sintonia com o horário dos funcionários, que pode ser alterado nesses dias.

 

Comentários