3 de dezembro de 2020 às 00:37
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Ciência e diplomacia desmontam estratégia de Bolsonaro e isolam país


Publicado em: 27/05/2020 11:08
Por: Jamil Chade


Evidências científicas, a explosão de casos de covid-19 no Brasil, a pressão diplomática internacional e a deterioração sem precedentes da imagem do país desmontam a estratégia traçada pelo governo de Jair Bolsonaro para lidar com a pandemia do coronavírus. O resultado passou a ser um país isolado e, aos olhos do mundo, com sérias dificuldades para sair de sua crise.

Os números que revelaram a dimensão da crise foram acompanhados por duros golpes contra as apostas que o Planalto tentou usar para justificar seu combate à pandemia. Um deles foi a promessa do uso da cloroquina. Depois da queda de dois ministros da Saúde, o governo trocou o protocolo do Ministério da Saúde para incluir o medicamento.

Na mesma semana, um estudo da revista científica The Lancet chegou à conclusão de que os riscos para a saúde superam as evidências positivas.

A pandemia também mergulha o país numa crise de reputação internacional. Pelos jornais internacionais, fotos de Bolsonaro são acompanhadas por palavras como “caos”, “catástrofe”, “morte” e “populismo”.

Não faltaram ainda protestos, como o que um artista organizou na fachada da embaixada do Brasil em Paris, sede justamente de um dos diplomatas mais vocais na defesa do bolsonarismo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Jamil Chade

Jamil Chade é correspondente na Europa há duas décadas e tem seu escritório na sede da ONU em Genebra. Com passagens por mais de 70 países, o jornalista paulistano também faz parte de uma rede de especialistas no combate à corrupção da entidade Transparência Internacional, foi presidente da Associação da Imprensa Estrangeira na Suíça e contribui regularmente com veículos internacionais como BBC, CNN, CCTV, Al Jazeera, France24, La Sexta e outros. Vivendo na Suíça desde o ano 2000, Chade é autor de cinco livros, dois dos quais foram finalistas do Prêmio Jabuti. Entre os prêmios recebidos, o jornalista foi eleito duas vezes como o melhor correspondente brasileiro no exterior pela entidade Comunique-se.

Colunista do UOL

Comentários