21 de janeiro de 2021 às 07:55
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Centro municipal apoiará mulheres vítimas de violência em Cajazeiras


Publicado em: 16/12/2020 9:42
Por: Redação Bahia Municípios com agências Fotos: Max Haack/Secom


Também estiveram presentes as titulares da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Rogéria Santos, e da Secretaria de Políticas para Mulheres do Estado (SPM), Julieta Palmeira. Com quase 500 m² e prevista no Planejamento Estratégico municipal, o espaço é voltado para o atendimento psicológico, social, psicopedagógico e de orientação e encaminhamento jurídico à mulher em situação de violência doméstica e familiar.

De acordo com o prefeito, as mulheres vítimas de violência terão no espaço todo o suporte técnico das equipes que foram devidamente qualificadas, treinadas e preparadas para lidar com essas situações. “Assim, será dada toda a orientação para que essas mulheres possam dar um passo de libertação, de integridade física e de preservação da própria vida, saindo dessa situação de ser vítima no próprio lar”, disse ACM Neto. Ele ainda complementou que crianças que também sofrem maus tratos junto com as mães também vão receber apoio no Cream.

Funcionamento – O Centro Arlette Magalhães possui cinco salas de atendimento, além de dois laboratórios destinados ao programa Beleza Pura, que, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), vai oferecer cursos na área da beleza como cabeleireira e manicure. Há, também, uma cozinha industrial para o programa SPMJ Gourmet, que, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), irá oferecer cursos na área da gastronomia. Abriga, ainda, duas salas para aulas teóricas e laboratório de informática, dentre outros ambientes.

De acordo com a secretária Rogéria Santos, esse é um novo modelo com promoção de autonomia financeira para mulheres, principalmente neste momento em que a pandemia trouxe um contexto desfavorável, como o desemprego. Inicialmente, o funcionamento do Cream será diário, das 8h às 17h, mas a intenção é de que o atendimento seja em esquema de plantões 24h.

“Esta casa vai estar integrada ao sistema do Município onde, inclusive, se a mulher necessitar de um acolhimento provisório, será transferida para o Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (Camsid) para garantir a proteção dessa mulher”, completou a titular da SPMJ.

Homenagem – O Centro de Referência homenageia a viúva do ex-senador Antônio Carlos Magalhães e ex-primeira dama do estado, falecida em 2017. “A gente fica muito feliz e agradecido de coração pela homenagem, escolhendo o nome da minha avó. Era uma mulher muito firme, de uma força extraordinária e que possuía um papel de liderança familiar, além de uma pessoa de muita fé e de fazer inúmeras ações sociais em Salvador e na Bahia. Que a força da minha avó ajude as mulheres para que possam acreditar e superar todas as dificuldades”, disse ACM Neto.

Comentários