26 de agosto de 2019 às 02:26
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Bolsonaro assume papel de ditador e fala em ‘acabar’ e ‘varrer’ a esquerda do Brasil


Publicado em: 15/08/2019 7:51
Por: Redação Radiocom |Foto: Divulgação


Em um evento político para celebrar o aniversário da cidade de Parnaíba, no Piauí, onde foi inaugurar uma escola com seu nome e homenagear um militar, o presidente Jair Bolsonaro fez um discurso típico de ditador nesta quarta-feira 14. Fala similar já havia sido feita por ele durante a campanha presidencial, quando falou em “metralhar a petralhada”.

Nesta quarta, Bolsonaro falou em “acabar” com os comunistas e “mandar essa cambada” para a Venezuela ou para Cuba. Em seu discurso, ele também voltou a ofender o Nordeste e a falar em “cocô”, como fez na última segunda-feira 12, quando sugeriu que o brasileiro alternasse os dias para fazer cocô como medida de preservação do meio ambiente.

“O Mão Santa me disse agora há pouco que nós vamos acabar com o cocô no Brasil. O cocô é essa raça de corruptos e comunistas. Nas próximas eleições, vamos varrer essa turma vermelha do Brasil. Já que na Venezuela está bom, vou mandar essa cambada para lá. Quem quiser um pouco mais para o norte, vai até Cuba, lá deve ser muito bom também”, declarou no Piauí.

Ele também chamou de “bandidos de esquerda” os integrantes da chapa de centro-esquerda na Argentina, Alberto Fernández e Cristina Kirchner, que venceu as primárias contra o presidente Mauricio Macri. E disse que o país está “mergulhado no caos”, mas não por conta das medidas neoliberais de Macri, e sim porque a chapa da oposição estaria voltando a comandar o país.

Comentários