4 de dezembro de 2020 às 04:39
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Bill Gates acredita em potencial de vacina e fala sobre a vida pós-pandemia


Publicado em: 28/04/2020 10:48
Por: Redação Bahia Municípios Com Agências Rafael Rigues, editado por Fabiana Rolfini Foto: Divulgação


Bilionário acredita que são altas as chances de termos bilhões de pessoas imunizadas em dois ou três anos e espera mais cooperação global pós-pandemia.

Em 2015, Bill Gates fez uma famosa apresentação onde fala sobre os perigos de uma pandemia global e nossa falta de preparo para combatê-la. Infelizmente, o que era uma possibilidade se tornou realidade, e a atual.

O bilionário está confiante que teremos uma vacina, e que em dois anos bilhões de pessoas estarão imunizadas contra a doença. Em uma extensa entrevista ao site Vox, Gates explica que “o alvo não é tão difícil quanto o HIV. A “estaca” de proteína não está mudando de forma como no HIV. E no caso do Sars, nós conseguimos uma vacina e a doença foi embora. Nem fizemos uma terceira fase de estudos. Temos uma vacina até contra o Ebola”.

Sars, ou Síndrome Respiratória Aguda Grave, é uma doença causada por outro tipo de coronavírus (chamado SARS-Cov-1) que em 8 meses, entre 2002 e 2003, infectou mais de 8 mil pessoas e causou mais de 700 mortes em todo o mundo.

Coronavírus causadores de doenças como a Sars e Covid-19 usam uma “estaca” de proteína para perfurar a membrana celular e infectar as células no organismo da vítima. Uma das abordagens para o desenvolvimento de uma vacina é “treinar” o organismo para que reconheça esta estaca como um invasor e reaja à sua presença produzindo anticorpos.

“Não acredito que o coronavírus será um alvo impossível, mas não posso garantir isso. Estamos começando agora a ver resultados de testes com animais. E no fim do terceiro trimestre as coisas serão bastante claras. Acredito que ao menos os 10 principais preparos parecerão bastante promissores”, diz Gates.

Vida pós-pandemia

Por mais preocupante que seja o cenário atual, o bilionário está confiante de que, em três ou cinco anos, o mundo poderá tirar uma lição positiva deste episódio.

“Espero que isto una o mundo. Depois da Segunda Guerra Mundial, criamos novas instituições e tivemos sucesso em impedir uma outra guerra mundial. Isto é algo fenomenal. Nunca mais detonamos uma arma nuclear como parte de um conflito. E fizemos isso nos unindo através de uma variedade de instituições – incluindo a OMS na saúde. Por pior que a guerra tenha sido, o resultado foi positivo.

Este é um evento trágico. Qualquer bem resultante não irá de forma alguma compensar os problemas causados. Mas ele nos diz que a ciência é importante – vamos usá-la para evitar pandemias. Não vamos sair disto até que consigamos eliminar o vírus de todo o mundo. Impedir as viagens é uma medida de força bruta que tem muitos efeitos negativos. Mesmo que tenhamos que fazer isso temporariamente, não é onde queremos estar.

Todos trazem para a epidemia as esperanças que tinham antes. E eu sempre acreditei em cooperação global. Você pode me acusar de dizer “todos serão convencidos do meu ponto de vista”. Mas eu realmente acredito que a analogia com a Segunda Guerra Mundial se aplica aqui”, diz Gates.

Comentários