2 de dezembro de 2020 às 10:24
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Baianas de Acarajé beneficiadas pelo programa #GPcomVC recebem treinamento em Salvador


Publicado em: 13/11/2020 8:04
Por: Redação Bahia Municípios Com Agências Foto: Agência InHaus


Divididas em turnos – de modo a não promover aglomerações, as baianas receberam todas as orientações de biossegurança para que a retomada de suas atividades seja realizada da forma mais assertiva e segura possível. Além de conhecerem de perto os detalhes do #GPcomVC através de vídeos, elas foram orientadas sobre como dar continuidade às suas rotinas de trabalho e receberam equipamentos de proteção individual que farão parte do seu “novo normal”.

Desse modo, o programa atende a uma demanda que surgiu por parte das próprias baianas, que chegaram a precisar criar uma “vaquinha virtual” há alguns meses, para arrecadar doações para aquelas que perderam a renda na pandemia. “O princípio básico do nosso programa é auxiliar pessoas que estão enfrentando os efeitos da pandemia e quando fizemos o levantamento por regiões, ficamos muito sensibilizados com a campanha que as baianas estavam realizando. Não podíamos deixar de fora do #GPcomVC, pessoas que são orgulho para todos, e um dos maiores patrimônios imateriais do Brasil”, explica Eliana Cassandre, Head de Marketing do Grupo Petrópolis. Além da distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs) para oferecer segurança à retomada das atividades dessas profissionais, o programa já aplicou a elas o treinamento de protocolos de segurança alinhados com as regras estabelecidas por cada município.

O #GPcomVC, que tem por premissa ajudar cada estabelecimento identificando as reais demandas deles, também identificou as necessidades  das baianas de acarajé. Elas tiveram seus negócios bastante prejudicados nesses meses de quarentena e sofreram ainda mais com a alta do preço do dendê no mercado. Por isso, o programa fez a doação, à associação, de 3 mil litros de azeite de dendê, para desonerar os custos de produção delas e auxiliar no aumento à margem de lucro. “Vamos aproveitar tudo o que aprendemos com o Grupo Petrópolis e vamos colocar em prática nos nossos tabuleiros e nas nossas vidas também. E quero, de coração, em nome da ABAM, agradecer muito ao Grupo Petrópolis por ter nos acolhido num momento delicado, que foi esse da pandemia. Um momento onde a baiana estava sem saber o que fazer, como recomeçar, como reiniciar, como se reinventar. E foi quando o grupo nos acolheu”, conta Noelia Pires da Silva, Coordenadora da Associação das Baianas.

Ao todo, o programa #GPcomVC, lançado no mês de setembro pelo Grupo Petrópolis, tem apoiado 40 mil estabelecimentos por todo o Brasil. São 40 milhões de reais investidos na recuperação responsável do setor de bares e restaurantes. No Nordeste, um dos focos centrais do Grupo Petrópolis, são 15.500 estabelecimentos beneficiados, representando 40% do total do programa.

 

Comentários