22 de setembro de 2020 às 20:48
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

ACM Neto confirma carnaval para julho de 2021


Publicado em: 17/08/2020 20:18
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Arquivo/ Correio


O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), confirmou nesta segunda-feira (17) que o carnaval de 2021 acontecerá em julho, entre a segunda e terceira semana do mês. Segundo informações do A Tarde, Neto se reuniu hoje com o representante da Empresa Salvador de Turismo (Saltur), Isaac Edington, o fundador do bloco carnavalesco Camaleão, Tinho Albuquerque, e o empresário Aldo Benevides. O encontro virtual foi articulado pelo vereador Duda Sanches (DEM).

Com a pandemia da Covid-19, a manutenção da festa em 2021 tem gerado um grande debate no setor público e privado. Representantes de grupos carnavalescos encaminharam uma carta, no mês anterior, sugerindo à prefeitura de Salvador que a festa fosse adiada entre 16 de julho até 31 de agosto.

De acordo com documento obtido pelo Portal ‘Muita Informação!’, a nova data deverá ser articulada junto com as festas da cidade de São Paulo. “Entendemos também que a federalização desse movimento, com a criação de uma nova data, é fundamental para o sucesso do Carnaval, não só em Salvador, como também nas principais capitais do país onde a festa tem relevância, como Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Belo Horizonte, etc”, diz o documento.

A carta direcionada ao prefeito teve a assinatura dos presidentes Alex Queiroz Amaral, da Associação Baiana dos Camarotes (ABC), Márcia Magalhães Mamede; da Associação dos Blocos Alternativos (ABA), Washington Lázaro Paganelli; da Associação dos Blocos de Trio (ABT), Sérgio Bezerra; da Associação Carnavalesca das Entidades de Sopro e Percussão (ACESO), Antônio Augusto Leal ULm Filho; da Associação dos Blocos da Barra (ABB), Nelson Nunes do Santos; da Associação do Coletivo de Entidades Carnavalescas de Matriz Africana (ACEMA), Marcelo Fernandes Britto; da Associação Brasileira de Entretenimento (ABRE) e Jairo da Mata, presidente do Concar e representante da Unisamba.

Comentários