28 de setembro de 2020 às 23:06
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Bahia vai buscar empate no fim de jogo truncado em Pituaçu


Publicado em: 30/08/2020 16:40
Por: Rafael Tiago Ag. A TARDE Foto: Divulgação


Bahia vai buscar empate no fim de jogo truncado em Pituaçu.

Em um jogo truncado, com poucas oportunidades, o Bahia foi vítima da lei do ex. Zé Rafael, que saiu do banco, abriu o placar para o Palmeiras. Mas, quando o time parecia vencido, entregue, a estrela tricolor brilhou e Marco Antonio, aos 49 minutos do segundo tempo, aproveitou uma saída errada do goleiro Weverton para meter gol e garantir o empate em 1 a 1 no estádio de Pituaçu.

O Esquadrão de Aço segue sem vencer o Verdão em casa desde 1988. O próximo adversário é o Flamengo, quarta-feira, às 20h30, novamente no Pituaçu. Já o Palmeiras recebe o líder Internacional, em São Paulo.

Ela tarde, mas não falha. A lei do ex entrou em ação ontem, no estádio de Pituaçu, em jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. E a vítima foi o dono da casa, o Bahia. O carrasco, Zé Rafael, que entrou no segundo tempo e resolveu o jogo para o Palmeiras aos 31 minutos.

Pouca inspiração

Bahia e Palmeiras fizeram um primeiro tempo de poucas chances de gol e de muita marcação e paciência. Ambos times evitaram se expor ou arriscar. Com isso, o que se viu foi um jogo truncado e com os goleiros como meros espectadores debaixo das traves.

O Tricolor até ameaçou partir pra cima nos primeiros momentos, tentou dar uma pressionada, principalmente com Rodriguinho, na habilidade, e Élber, na velocidade e na ousadia. Parecia que iria com força em busca dos três pontos. Mas o ímpeto ofensivo não passou isso, uma ameaça.

Rapidamente, o Bahia resolveu optar por esperar o Palmeiras atacar e buscar o contra-ataque, com muita paciência. Porém, o Verdão de Luxa não veio com o intuito de pressionar o Tricolor no Pituaçu. O jogo travou no meio, principalmente com os meias palmeirenses pouco inspirados.

Vacilos e gols

Os dois times voltaram do intervalo da mesma forma. O Bahia pressionando nos primeiros minutos, enquanto o Palmeiras buscava um vacilo do Tricolor para sair no contra-ataque. E foi assim que o Esquadrão teve um gol anulado logo aos 2 minutos. Rossi recebeu, impedido, bom passe pela direita, arrancou e cruzou na medida para Gilberto, de cabeça, estufar as redes. Mas O VAR entrou em ação e acusou a irregularidade.

O Porco respondeu com Rony, que partiu pela ponta esquerda em velocidade, invadiu a área e tocou para dentro da área, mas não achou ninguém para finalizar. A zaga do Bahia bateu cabeça e por pouco o Palmeiras não abriu o placar no estádio de Pituaçu.

A partida seguiu truncada, com poucas chances, mas como já era esperado, um erro decidiria a partida. Luxemburgo fez as cinco substituições permitidas em um curto espaço de tempo e mudou o jogo. Aos 31 minutos, Nino saiu jogando errado e, em um lance com apenas jogadores que tinham acabado de entrar, Luiz Adriano partiu em velocidade, rolou para Gustavo Scarpa, que tocou para Zé Rafael, livre, abrir o placar: 1 a 0.

Roger Já tinha colocado Saldanha no lugar do esforçado Gilberto. Mas só depois de sofrer o gol resolver mexer no esqueleto da equipe. Entraram Clayson e Marco Antonio. Mas com o Palmeiras com a vantagem do placar e sem pressa para atacar, o Bahia não teve força ou organização para buscar o empate no jogo.

Mesmo com atrás no placar, o Tricolor não teve sequer ânimo para esboçar uma reação. Pior do que isso. Aos 45 minutos, Zé Rafael fez bela jogada individual e parou em Anderson. No rebote, Luiz Adriano tentou de voleio, mas a bola foi para fora.

Quando o placar parecia resolvido, o Esquadrão contou com uma falha do goleiro Weverton, que saiu de forma equivocada e entregou a bola no pé de Marco Antonio que chutou para empatar o jogo.

Comentários