21 de outubro de 2020 às 02:11
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

1º debate à prefeitura de Salvador tem Bruno Reis como alvo principal dos candidatos


Publicado em: 02/10/2020 8:52
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação/Band


O primeiro debate da disputa eleitoral para a Prefeitura de Salvador foi realizado na noite desta quinta-feira (1º), pela TV Bandeirantes. Estiveram presentes nos estúdios da emissora: Bacelar (Podemos), Bruno Reis (DEM), Celsinho Cotrim (PROS), Hilton Coelho (PSOL), Major Denice (PT), Olívia Santana (PC do B) e Pastor Sargento Isidório (Avante).

O debate confirmou a estratégia já esperada dos candidatos da base do governador Rui Costa (PT) que fizeram a “política de boa vizinhança”, enquanto Bruno Reis (DEM) foi o alvo de críticas e ataques. O candidato Bacelar (Podemos) foi o primeiro a fazer pergunta e escolheu Reis para questioná-lo sobre o retorno às aulas e acusou a Prefeitura de Salvador de não planejar a suspensão e nem mesmo o retorno. Bruno rebateu garantindo que as escolas municipais estarão preparadas para recuperar o tempo perdido.

“Nós reformamos, reconstruímos ou construímos 244 novas escolas. Nossa gestão avançou muito na educação. Éramos a pior do Brasil, passamos 12 capitais e fomos a capital que mais cresceu no último Ideb. Nós estamos nos preparando para o retorno das aulas com os protocolos definidos”, afirmou.

Em seguida, Denice (PT) tabelou com Bacelar fortes críticas ao sistema de transporte público da capital baiana. Bacelar chegou a dizer “gostei da ideia, major Denice. Inclusive, porque vai deixar a cidade mais bonita, diferente das obras que administração faz na cidade”.

Entre os temas discutidos pelos candidatos estavam as consequências da pandemia da Covid-19 na capital baiana, especialmente nas áreas de cultura e turismo. Além de temas como carnaval, violência doméstica, epidemia de doenças transmitidas pelo mosquito aedes Egypti.

A candidata Olívia Santana (PCdoB) fez a única referência ao presidente Jair Bolsonaro – atrelado a críticas ao secretário de Educação do município, Bruno Barral -, e de Hilton Coelho (PSOL), que alfinetou os candidatos da base do governo estadual a partir de críticas ao chefe do Executivo da Bahia, Rui Costa (PT). Por fim, os candidatos exaltaram seus objetivos e capacidade de gerir Salvador.

 

Comentários