16 de outubro de 2018 às 05:02
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Vereador de Salvador é alvo de operação contra pedofilia


Publicado em: 17/05/2018 15:01
Por: AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS / Foto: Divulgação


Agentes das polícias Civil e Federal foram à casa do edil, localizada no bairro do Imbuí, mas ele não foi encontrado no local.

O vereador de Salvador Toinho Carolino (Podemos) foi alvo de uma operação contra pedofilia na manhã desta quinta-feira (17). A operação Luz da Infância 2 foi deflagrada pelas polícias Federal e Civil e tem como objetivo o combate à crimes de pedofilia na Bahia.

Os agentes foram à casa do edil, localizada no bairro do Imbuí, mas ele não foi encontrado no local. Em nota enviada para a imprensa, o vereador disse que foi surpreendido pelo envolvimento do seu nome com a denúncia e ficou ‘chocado’ quando sobre da notícia e desconhece o local onde foi realizada a diligência.

“Estou muito triste com tudo isso. Sou um pai de família que sempre respeitou os filhos e, como vereador, trabalho pela melhoria da qualidade de vidas de crianças carentes. Eu não moro neste apartamento há seis meses. Não imagino o que pode ter acontecido”, explicou

Toinho disse ainda que o seu advogado está apurando os detalhes da denúncia e que “espera que a verdade venha à tona e que os fatos sejam esclarecidos em breve”.

Operação Luz da Infância 2
Cinco pessoas já foram presas em flagrante durante a operação integrada Luz na Infância 2, ação de combate à pedofilia deflagrada pelas polícias Federal e Civil.  Dezoito mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos bairros de Vila Laura, Imbuí, São Marcos, Pau Miúdo, Canabrava, Pituba, Tancredo Neves, Ondina, Paripe, Liberdade, Nova Brasília de Itapuã, Castelo Branco, Pernambués, Plataforma, Boca do Rio, Barbalho, Fazenda Grande IV e Brotas .

Foto: Divulgação/Polícias Civil e Federal

Durante a ação policial foram apreendidas dezenas de aparelhos eletrônicos utilizados nos crimes como computadores, pendrives, CPU’s, dentre outros.

Os alvos da operação Luz na Infância foram identificados através de um levantamento de informações pela Senasp e a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil – Adidância da Polícia de Imigração e Alfandega em Brasília (US ImmigrationandCustomsEnforcement-ICE). Com base em informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, a Polícia Civil instaurou inquéritos policiais e representou pelas buscas e apreensões junto ao Poder Judiciário, com o objetivo de apreender computadores e dispositivos informáticos onde estão armazenados os conteúdos de pedofilia, indiciar e prender os criminosos.

 

Comentários