13 de dezembro de 2018 às 04:50
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Presidente do Vitória assume responsabilidade pelo rebaixamento


Publicado em: 28/11/2018 0:31
Por: Lorena Murici* | Foto: Maurícia da Matta | EC Vitória


O presidente do Esporte Clube Vitória, Ricardo David, concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, 27, na sala de imprensa da Toca do Leão, após o time confirmar o rebaixamento para a Série B de 2019. Na ocasião, David assumiu a responsabilidade pela queda para a segunda divisão.

“O número de erros foi maior que o número de acertos. Só assim justifica uma queda para a Serie B. Assumo a absoluta e principal responsabilidade. Não teve nenhuma ação que fosse tomada sem a minha responsabilidade. Sou o maior responsável por esse desfecho que aconteceu nesse ano”, disse.

De acordo com o mandatário rubro-negro, André Lima, Aderllan, Arouca, Bryan, Lucas, Rhayner e Walisson Maia foram liberados pelo clube. E, a partir de domingo, mais jogadores não renovarão seus vínculos com o clube.

Em 2019, o time começará o Campeonato Baiano com a equipe Sub-23, comandada pelo treinador João Burse e sua comissão técnica.

David ainda afirmou que, devido a um déficit que a diretoria recebeu do ano anterior, foi complicado montar um time a altura da competição que é o Campeonato Brasileiro da Série A.

“Não houve a formação de um grupo competitivo. Se formos analisar individualmente, a gente encontra valores, mas o grupo não se mostrou competitivo. Essa é a razão de termos caído para a Serie B”.

Pensamento em 2019

Para a disputa da Serie B em 2019, a questão orçamentaria do Leão será ainda mais complicada. Com a queda, o time passará a receber ainda menos. Ricardo contou que terá uma reunião com a Globo e com a CBF para negociar as participações financeiras do ano que vem.

“Vamos compatibilizar as receitas garantidas. Patrocínio vamos negociar com a Caixa, vamos à CBF e à Globo para definir a cota. Nosso diretor de Marketing já teve reunião com dois patrocinadores pra negociar a renovação de contrato. Primeiro vamos garantir o que já temos”, afirmou.

Sem chance de renuncia

Eleito no final de 2017, Ricardo garantiu que não há chance de renunciar ao cargo maior do clube. De acordo com ele, seria muito mais difícil se alguém novo chegasse a essa altura do campeonato.

“As pessoas mais adequadas neste momento somos nós, que entendemos o Esporte Clube Vitória. A gente aprendeu com alguns erros. Vamos errar ainda, mas a probabilidade é de errar menos. Eu vou continuar. Fui eleito democraticamente. Me adequei a esse regime democrático. Quem quiser assumir o Esporte Clube Vitória, que se adeque também. É impossível você ter quatro presidentes num mandato que era pra um só”, declarou.

*Sob a supervisão da editora Lhays Feliciano

Comentários