15 de dezembro de 2018 às 00:20
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Plano de contingência para greve terá Stec rodando em oito regiões de Salvador


Publicado em: 20/05/2018 9:43
Por: AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS / Nicolas Melo*


O plano de contingência da prefeitura para a paralisação dos rodoviários neste domingo, 20prevê a circulação dos micro-ônibus do Subsistema de Transporte Especial Complementar (Stec) em apenas oito localidades de Salvador. De acordo com o secretário de Mobilidade, Fábio Mota, os 300 amarelinhos irão circular  nos principais corredores da cidade.

As áreas atendidas são a avenida Vasco da Gama, Cajazeiras, Liberdade, rua Silveira Martins (Cabula), Pirajá, São Caetano, além da avenida Suburbana e em toda a extensão da orla soteropolitana.  Com isso, vias como avenida ACM, Bonocô e Paralela não serão atendidas por esse sistema, que vai cobrar meia-passagem típica dos domingos, no valor de R$ 1,85.

No entanto, o governo municipal também autorizou que os proprietários de veículos de transporte escolar façam transporte coletivo. O argumento é que esses automóveis passam anualmente por vistoria, garantindo que estão com manutenção em dia. De acordo com Fábio Mota, atualmente 800 vans escolares estão habilitadas para o serviço na capital baiana.

Neste caso, a prefeitura sugeriu que seja cobrada a passagem integral no valor de R$ 3,70. “Nós sugerimos a cobrança de R$ 3,70, mas vai depender da negociação entre os donos dos veículos e os passageiros”, explicou. Os micro-ônibus e as vans escolares não vão circular pelas estações do metrô.

Redução de usuários

O secretário reconhece que o plano contingência não é suficiente para atender toda demanda. “Montamos esse plano de contingência, mas não será uma operação normal até porque estaremos sem a circulação dos ônibus”, ponderou. Contudo, ele destaca que aos domingos o movimento é reduzido, diminuindo os prejuízos da paralisação.

De acordo com ele, durante a semana, cerca de um milhão e 300 pessoas utilizam o serviço de transporte público. Já no domingo esse número diminui para aproximadamente 350 mil usuários.

Caso a paralisação dure o dia todo, os três consórcios (Plataforma, OT Trans e Salvador Norte) serão multadas em mais de um milhão. O valor será dividido pelas três empresas, de acordo com Fábio Mota.

Rodoviários

Os rodoviários anunciaram a paralisação deste domingo na última quinta-feira, 17, após impasse com o patronato. A categoria, que está em campanha salarial, pede 6% de reajuste e aumento de 10% no tíquete. Eles reclamam da falta de proposto dos empresários.

Sem acordo, os trabalhadores decidiram parar neste domingo como forma de pressionar o patronato e ameaçam deflagrar greve a partir de quarta.

De acordo com eles, a paralisação deve atingir os três consórcios de transporte urbano, além dos ônibus metropolitanos. A mobilização começa à 0h de domingo.

*Sob a supervisão da editora Paula Pitta

Comentários