15 de agosto de 2018 às 10:04
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Participação feminina cresce 68% na CPBA 2018


Publicado em: 21/05/2018 11:23
Por: A Tarde


A maior experiência tecnológica do mundo, mais conhecida como Campus Party, passou novamente pela Bahia com novo marco. De acordo com os dados oficiais do evento, a participação feminina nesta edição passou de 25% para 42%, ou seja, crescimento de 17 pontos percentuais, ou 68%, recorde de presença na história da Campus no Brasil.

O incentivo das mulheres para a área da tecnologia foi um dos focos durante o processo de produção de conteúdo para a CPBA2 que se despediu, ontem, da Bahia e deixou em cada campuseiro presente o desejo de uma nova edição.

Em quatro dias de evento, de acordo com os organizadores, a Campus reuniu 80 mil pessoas na área open– espaço aberto para visitação dos campuseiros e do público, sem nenhum custo– e cinco mil acampadas. Além do entretenimento e lazer, houve palestras que marcaram a todos, desde os conteúdos apresentados, até as histórias de superação que cada palestrante dividiu com os presentes.

Com um espaço amplo, quatro palcos principais inúmeras oficinas e uma experiência para nunca esquecer, a CPBA reuniu apaixonados por tecnologia em torno de discussões, workshops, palestras, exposições e diversas outras atrações, chegando ao seu último dia cheio de histórias.

Ao passar pelos corredores da Arena Fonte Nova, foi possível encontrar de tudo um pouco: pessoas que tiveram em suas vidas marcas de cada palestra, amizade e momentos especiais construídos ao longo de quatro dias.

Não há um que tenha deixado de rir ao ver dois homens-aranha dançando no setor superior da Fonte Nova, ou os que balançaram os corpos com os jogos de ‘Just Dance’ dentro da área Free Play.

Para Rafael Santos, 29, designer gráfico, em sua primeira vez na maior experiência tecnológica do mundo, o que mais chamou atenção foi a palestra ‘Jogue como uma menina’, que falou sobre a importância da representatividade feminina em jogos. As palestrantes Géssica Marques, Isabela Sardeiro e Luidia Oliveira Falcão contaram um pouco sobre as experiências que tiveram como gamers.

Com internet de 20GB e 300 horas de conteúdo, o mundo dentro da Campus é vasto e cheio de possibilidades. “A Campus Party me marcou pelo legado que ela deixa. Em relação aos palestrantes, eles me impressionaram através das startups e empresas, deixaram a mensagem de que eles vivem pelos seu sonhos e de projetos, o que para mim é algo incrível. Fui campuseiro na edição de 2017 e vi o quanto esse movimento cresceu”, conta o estudante de jornalismo Sidney Nóbrega.

As experiências para quem estava acampado também foram marcantes, especiais, ajudando até mesmo a sair da zona de conforto e buscar maneiras de viver bem de forma improvisada. O estudante Rafael Jesus teve que procurar locais para se alimentar bem e brinca ter sentido falta da comida da mãe. “Chegamos quarta-feira passada e, sem conhecer muito os arredores da Arena, sobrevivemos de sanduíches”, lembrou.

Comentários