19 de agosto de 2019 às 07:34
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Neto minimiza pesquisa sobre impopularidade de Bolsonaro


Publicado em: 08/04/2019 19:42
Por: Redação Bahia Municípios Foto: Divulgação


O prefeito ACM Neto (DEM) justifica a queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PSL) como crises politícas “desnecessárias”. A pesquisa foi divulgada no último domingo (7) pelo Instituto Datafolha. De acordo com o levantamento, 32% dos entrevistados consideram o governo Ótimo/bom, enquanto  30% consideram a gestão Bolsonaro como Ruim/péssima. Considerando o início do primeiro mandato desde 1990, esta é a pior avaliação para um presidente da República . Fernando Collor teve 19% de reprovação após três meses, contra 16% de FHC (PSDB), 10% de Lula (PT) e 7% de Dilma (PT).

Segundo o prefeito de Salvador, nesse período três meses, o governo Bolsonaro conviveu  com crises políticas que poderiam ter sido evitadas. “O que o governo precisa agora é ter uma agenda veloz com o Congresso nacional para aprovar as medidas que vão mudar o panorama econômico e social do país. Acho fundamental fazer alguns ajustes na condução política, aliás está tão claro e foi colocado explicitamente na semana passada”, disse Neto.

Além disso, o também presidente nacional do DEM disse que o presidente da República não deve se preocupar com os resultados neste momento, mas quando estiver no fim de seu mandato. “Ele tem que ficar preocupado com a aprovação dele quando ele concluir o governo. Não quando ele está começando. Às vezes, você tem que tomar medidas duras no início de uma gestão que trazem impopularidade. Acho que não é exatamente o caso”, afirmou o prefeito.

Comentários