15 de novembro de 2018 às 02:20
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Mourão reorganizará as atividades da campanha de Bolsonaro


Publicado em: 08/09/2018 13:34
Por: ESTADÃO|Foto: ARQUIVO


O general da reserva Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), visitou neste sábado (8), o presidenciável no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Com o afastamento de Bolsonaro da campanha de rua desde o atentado de Juiz de Fora, na quinta-feira, 6, Mourão é um dos integrantes da equipe dele que participam de um esforço para reorganizar as atividades eleitorais da candidatura. A equipe de campanha de Bolsonaro deverá ter uma série de reuniões ao longo da próxima semana para discutir rumos e estratégias. Na terça-feira, Mourão e outros integrantes do grupo se reúnem em Brasília. Ao passo que se recupera da facada que levou num evento público na cidade mineira, Bolsonaro tem feito vídeos e mandado mensagens para simpatizantes. Os aliados pretendem manter alguns compromissos na ausência do candidato. “Eu posso substituí-lo em alguns eventos, mas ele é o candidato, ele é o dono da bandeira, ele é o mito”, afirmou Mourão. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Mourão listou três “ramos” de atividades da coordenação da campanha – o foco na recuperação de Bolsonaro, que ainda corre risco de infecção, a investigação da Polícia Federal e a reorganização dos trabalhos. Ele lamentou que uma das bases da campanha era o corpo a corpo do candidato, que está suspensa. “Neste primeiro momento, estamos pensando apenas na saúde dele”, disse o general. Uma viagem ao Nordeste para ganhar votos de eleitores “órfãos” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi cancelada. O roteiro incluía Recife, Maceió e Salvador. Também estava prevista uma viagem a Curitiba nos próximos dias, a convite do candidato a deputado estadual Fernando Francischini (PSL-PR). Coordenador da campanha de Bolsonaro, ele lamentou ainda que teve de sair do foco político para acompanhar as investigações do atentado em Juiz de Fora.

Comentários