21 de abril de 2019 às 15:54
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Manifestação pede redução de tarifa para ciclistas no ferry boat


Publicado em: 21/01/2019 17:04
Por:


Ciclistas fazem manifestação no terminal de São Joaquim

Categoria pede redução no valor da tarifa das bicicletas no ferry

Um grupo de ciclistas fez uma manifestação na entrada do Terminal de São Joaquim, em Água de Meninos, na manhã deste domingo (20). Eles pedem a redução do valor da tarifa da travessia das bicicletas no sistema Ferry Boat, que atualmente é de R$ 21.

Os ciclistas ficaram concentrados nos passeios e, como a movimentação de motoristas e passageiros foi fraca durante a manhã no terminal, a manifestação não comprometeu o fluxo. O ato foi organizado pela Associação de Ciclistas Giro Livre e contou com centenas de manifestantes, faixas e apitos.

O representante do grupo, Antônio Lima, contou que a redução da tarifa é apenas uma das três reivindicações da categoria.

“Queremos que tenha também uma estrutura de paraciclo nos ferry-boats e a regulamentação da atividade do transporte de bicicletas nas lanchas de Mar Grande”, afirmou Lima.

(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Segundo os manifestantes, o transporte das bicicletas nas lanchas depende da boa vontade do fiscal que estiver de plantão. “Uns deixam a gente passar e outros não. Por isso, precisamos que a atividade seja regulamentada”, contou Lima.

A Associação fez um estudo econômico e pede que a tarifa do ferry seja reduzida de R$ 21 para R$ 10, e afirmou que outras cidades do país não cobram pela travessia das magrelas.

Em nota, a Agerba (agência que regula os serviços de transporte na Bahia) informou que, para definir as tarifas e cobrar pelo embarque de bicicletas nas embarcações do sistema ferry boat, considera a área que o meio de transporte ocupa e o seu peso, além de incluir o valor do seu condutor. Ressaltou, ainda, que o valor pago por quem usa bicicletas é um terço do valor de quem usa carro.

“O sistema já oferece gratuidade para a população carente da ilha (em horários específicos), que precisa vir para Salvador trabalhar/estudar. O pedido de redução de tarifa para ciclitas não é viável, uma vez que acontece no fim de semana e tem característica de lazer”, diz a nota.

Em relação ao transporte da bicicleta nas embarcações do sistema de lancha Salvador x Vera Cruz, a agência justificou que as lanchas não têm espaço para atender bicicletas: “Por se tratar de embarcações menores e com característica de transporte de massa, não há espaço para o transporte de grandes volumes. Além disso, existe uma resolução da Agerba que determina que cada passageiro tem direito ao transporte de um volume (bagagem de mão) com peso máximo total de até 10 Kg (dez quilogramas) e dimensões que lhes permitam ser depositadas no espaço situado entre o assento a ser ocupado pelo passageiro e o situado à sua frente”.

A Internacional Travessias Salvador, responsável pelo ferry boat, informou que acompanhou a manifestação e que, como é subordinada ao governo, irá acatar qualquer orientação em caso de mudanças.

Comentários