15 de novembro de 2018 às 02:18
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Hospital Municipal de Salvador passa a operar com novos leitos e serviços


Publicado em: 23/08/2018 11:14
Por:


segunda fase de implantação de serviços médicos no Hospital Municipal de Salvador (HMS), prevista para dezembro, foi antecipada pela Prefeitura para este mês. Assim, a unidade localizada no bairro de Cajazeiras, conta com mais 30 leitos hospitalares de enfermaria e 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), integrando-se aos já existentes. Ao todo, são 120 leitos de enfermaria e 20 de UTI adulto.

Além disso, exames de grande procura na rede pública de saúde, como os de Ressonância Magnética e Videoendoscopia (previsto para terceira fase) já estão em fase de teste na unidade e entrarão em pleno funcionamento a partir da próxima semana. Esses exames identificam e auxiliam no diagnóstico de diversas doenças, desde as mais simples até as mais complexas.

Para complementar a cobertura, é preciso apenas inserir mais 30 leitos de enfermaria para adultos e 30 pediátricos, além de 10 leitos de UTI pediátrica ação que estava prevista para o próximo ano, como parte da terceira fase de ampliação, mas que também deverá ser antecipada para o mês de outubro.

Segundo o coordenador médico hospitalar e de urgência do Município, Ivan Paiva, os exames dão maior resolutividade aos atendimentos e fazem com que os pacientes tenham o tempo de internamento reduzido. “É extremamente importante que tenhamos a maior gama possível, principalmente na investigação diagnóstica, para entender o que o paciente tem. Um paciente com quadro de vômito de sangue, por exemplo, teria que ser regulado, se aqui não tivesse videoendoscopia, e isso retardaria o atendimento e traria prejuízo para ele”, afirmou Paiva.

Em pouco mais de quatro meses de funcionamento, o primeiro Hospital Municipal de Salvador ultrapassou a marca de 25 mil atendimentos aos usuários SUS da Bahia. O setor de urgência e emergência foi o responsável pelo maior número de ocorrências com 14.798 admissões. No total, foram realizadas 787 cirurgias e 17.073 exames.

No local, são feitas cirurgias de urgência, como as de trauma, apendicite, abdômen agudo, e também algumas eletivas, como a de vesícula e hérnia. Alguns dos exames realizados são Tomografia computadorizada, Ecocardiograma, Ultrossonografia, Raio-x, Eletrocardiograma, Eletroencefalograma e Holter.

A unidade de saúde já recebeu pouco mais de 600 pacientes regulados das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), representanto uma média mensal de 150 pacientes. “Conseguimos, praticamente, zerar a fila para algumas cirurgias e resolver o problema da superlotação nas UPAs. Alguns pacientes esperavam dias para fazer uma cirurgia ortopédica ou de apendicite, e o hospital acabou com a espera por esses procedimentos”, acrescentou Paiva.

Comentários