14 de novembro de 2018 às 22:05
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Governo lança plano de ampliação da produção de cacau e do chocolate


Publicado em: 08/11/2018 20:37
Por: ascom/ Governo da Bahia


O lançamento ocorreu na sede regional da Ceplac, em Ilhéus

O Governo do Estado lançou, nesta quinta-feira (8), em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac/Mapa), o Plano Operacional para o Cacau e Chocolate da Bahia 2018 – 2022. O lançamento ocorreu na sede regional da Ceplac, em Ilhéus, com a presença do vice-governador João Leão e dos secretários estaduais de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, de Turismo, José Alves, e de Meio Ambiente, Geraldo Reis. Serão atendidos cerca de 20 mil agricultores. O plano prevê o desenvolvimento de ações estratégicas que permitirão elevar, em cinco anos, a produção de cacau na Bahia para 240 mil toneladas/ano, além de consolidar a fabricação de chocolates finos, com certificado de origem no sul da Bahia, por meio da instalação de 20 agroindústrias. As ações incluem a abertura de linha de crédito específica para a lavoura cacaueira, subsídios para produção de mudas e insumos, criação e indicação geográfica da produção do cacau, preservação da Mata Atlântica, prospecção de novos mercados, capacitação profissional, regularização fundiária e ambiental, difusão tecnológica, assistência técnica e extensão rural (Ater), educação, gestão, empreendedorismo e infraestrutura rural. Os investimentos do Governo do Estado no plano devem atingir R$ 80 milhões. No lançamento, João Leão destacou que “a ampliação da produção de cacau e o polo chocolateiro são fundamentais para a economia regional, gerando milhares de empregos. Além do cacau, o Governo do Estado está investindo em obras como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste Leste [Fiol], em parceria com empresários chineses, além da construção da nova ponte Ilhéus-Pontal e da duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna. É um conjunto de ações que vão inserir o sul da Bahia como um grande polo econômico”. Serão atendidos agricultores de 114 municípios nos territórios Litoral Sul, Médio Rio das Contas e Baixo Sul. Além da Ceplac e do Governo do Estado, integram o plano o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Biofábrica de Cacau, a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), o Banco do Brasil, o Banco do Nordeste, a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Associação Nacional das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC).

Comentários