14 de novembro de 2018 às 13:58
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Emprego no varejo fica estável até o natal, diz Sindilojas


Publicado em: 26/08/2018 7:39
Por: João Paulo Almeida / Informações do Bahia Econômica


Por João Paulo Almeida 

Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no 2º trimestre, na Bahia, os empregados no setor privado com carteira de trabalho assinada (exceto empregados domésticos) somavam 1,525 milhão de pessoas. Esse número se manteve praticamente o mesmo do 1º trimestre (1,524 milhão), que foi o menor contingente da série histórica da PNAD Contínua (desde 2012).

Para saber a expectativa do setor nesse momento de eleições, o Bahia Econômica conversou com o presidente do Sindicato dos Lojistas do Estado da Bahia, Paulo Motta que afirmou que a geração de empregos no estado deve se manter estável nesse período que antecede o Natal. Segundo Paulo não deve haver nem demissões nem contratações expressivas.

“A expectativa é que a geração de empregos se mantenha estável. Nem com contratações nem com demissões. Apenas casos pontuais de pessoas que possas ser demitidas ou contratadas para um evento muito específico de determinada loja. Esse período de eleições o empresário ainda se encontra muito retraído para fazer grandes investimentos e pensar em crescer”, disse o presidente.

Questionado sobre o efeito da nova lei trabalhista ele explica que a lei ainda precisa de uma efetivação jurídica e política. “Nós ainda temos muito questionamentos sobre a nova lei trabalhista no Brasil. A geração de empregos não foi a esperada por que toda hora alguém questiona a legalidade dessa lei ou na política ou no próprio judiciário. O que nós tivermos até agora foi um pouco de contrato intermitente, mas ainda uma movimentação muito tímida em relação ao mercado”.

Comentários