14 de agosto de 2018 às 20:33
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Em dia de greve de ônibus carona solidária vira opção em Salvador


Publicado em: 23/05/2018 8:56
Por: Correio


Os micro-ônibus apinhados de gente e os alternativos que fazem trajetos curtos parecem não dar conta de atender a população que na manhã desta quarta-feira  (23) precisa chegar o trabalho. A solução tem sido a boa vontade dos motoristas que oferecem caronas solidárias.

O agente de saúde Ubiratan Santana, 43 anos, por exemplo, não encontrou nenhuma opção de transporte para chegar ao trabalho que fica no bairro do Rio Sena. Para chegar na Baixa do Fiscal, melhor ponto de encontro para uma carona, ele teve que andar cerca de 15 minutos a pé da Liberdade o bairro.

A carona foi cedida por uma colega que mora no bairro da Pituba. “Estou aqui no ponto de ônibus há uns 20 minutos, durante esse tempo, não vi passar uma linha para o Rio Sena. Mesmo tendo, não me sinto seguro em pegar”, disse o agente de saúde.

A professora Fernanda Gomes, 36, também vai precisar de uma carona para chegar no trabalho no bairro de Itacaranha. Um colega ficou responsável por fazer o transporte dela e de outros professores.

O problema é que, caso a greve se estenda até esta quinta-feira (23), Fernanda não vai ter como chegar ao serviço. Isso porque o colega motorista deve faltar ao trabalho.

Fernanda contou com ajuda do marido Ubirajara para ficar esperando carona
Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO

“Não me sinto segura em pegar um carro alternativo. É um meio de transporte que todo mundo entra, não tem um controle. Com as catracas livres também”, acredita Fernanda.

O esposo da professora, preocupado com a segurança da mulher, a levou até a Baixa do Fiscal, melhor ponto encontro para carona. “Me preocupo com a segurança dela. Faço isso todos os dias, mas hoje mas do que nunca”, disse o técnico Ubirajara Nolasco, 33.

Comentários