24 de maio de 2019 às 12:31
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Comissão vai a Brasília cobrar obras nas rodovias federais que passam pela Bahia


Publicado em: 09/04/2019 11:10
Por: Ag. de Notícias | Foto: Divulgação


O colegiado é presidido pelo deputado estadual Pedro Tavares.

A Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa da Bahia, presidida pelo deputado Pedro Tavares (DEM), em audiência, na superintendência estadual do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), coletou informações sobre a situação de algumas rodovias federais que cortam o estado. O objetivo do colegiado é embasar as articulações políticas para destravar obras que estão paradas na Bahia. Com a pauta em mãos, o colegiado pretende fazer uma mobilização parlamentar com audiências, no Ministério da Infraestrutura, em Brasília. Os deputados foram recebidos na sede do órgão pelo superintendente Amauri Lima, que apresentou dados, referentes a duplicação das BRs 101(Feira de Santana até divisa de Sergipe) e 242 (ligação Luís Eduardo Magalhães e Barreiras), e o que falta para a retomada das obras de ampliação das BRs 135 e 020 (Barreiras), a construção da BR-235. O superintendente relatou algumas dificuldades, mas destacou vários projetos que estão em andamento. Entre os impasses, ele citou a ausência de liberação do Ibama, que tem exigido estudos geotécnicos e geofísicos para verificar os efeitos da BR 135 sobre as cavernas, existentes no traçado da rodovia, entre os municípios de Correntina e São Desidério, sudoeste da Bahia. Em relação a duplicação da BR- 101, com extensão de 169,2 km, o superintendente destacou que essa deve ser uma das prioridades. Lima relatou ainda as obras na ponte do Rio Jequitinhonha, município de Itapebi, onde foram afastados os riscos de rompimento. Segundo ele, há também um projeto de recuperação total do equipamento, pronto em Brasília para licitar. A duplicação da BR 116 tem quatro pontos que foram alvos de questionamentos do Tribunal de Contas da União (TCU) e que estão sendo equacionados. Foi garantida ainda a construção da passarela que vai beneficiar comunidades que ficam no entorno da BR-242, principalmente do distrito do Zuca, localizado, no município de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina. “Essas informações foram muito importantes para que a nossa pauta seja mais produtiva e eficiente, levando até ao Ministério e aos órgãos competentes, as reivindicações da Comissão de Infraestrutura. Os esclarecimentos são necessários no embasamento de nossa luta. Para que o nosso estado se desenvolva mais a sua economia é preciso que esses projetos de infraestrutura sejam executados”, destacou Pedro Tavares.

Comentários