17 de dezembro de 2018 às 16:08
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Com 18 novas creches, vagas na Educação Infantil tiveram incremento de 25 por cento


Publicado em: 04/12/2018 17:01
Por: ASCOM | Foto: Divulgação


Ampliação de 25% das vagas para Educação Infantil, construção de 32 escolas, das quais 18 creches, e o desenvolvimento de programas e projetos que priorizam a aprendizagem e pretendem diminuir a distorção idade-série. São estas, de maneira resumida, as principais ações dos últimos seis anos na Educação, no âmbito do município de Feira de Santana.

Elas foram apresentadas nesta segunda-feira, 3, pela secretária de Educação, Jayana Ribeiro, aos cônsules de oito países do Corpo Consular da Bahia, durante o Encontro de Cooperação Internacional. O evento aconteceu durante todo o dia, no auditório do SESI.

A iniciativa é do projeto Feira 2030, que tem reunido técnicos da iniciativa privada e agentes públicos, em torno da construção do Plano de Desenvolvimento Econômico Sustentável do Município. Idealizado pela Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, o projeto conta com a parceria da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, SUDENE.

O principal objetivo do evento é o estreitamento das relações internacionais com os países que dispõem de representação na Bahia, nas áreas de negócios, cultura, tecnologia e educação.

O prefeito Colbert Martins Filho ressaltou a importância da apresentação das ações do município no encontro. “Mais do que buscar por investimentos, queremos criar boas relações, nos aproximar destas pessoas e, consequentemente, promover o interesse nos nossos projetos”, defende.

Ambientes mais organizados e prioridade para a aprendizagem

Entre as ações apresentadas pela secretária Jayana Ribeiro (foto) se destacaram a ampliação de 25% das vagas para crianças de 0 a 5 anos com a construção de 18 Centros Municipais de Educação Infantil, além de outras 14 unidades de Ensino Fundamental. Para melhor atender aos alunos da sede e dos distritos, foram também reformadas e ampliadas 180 escolas.

“Priorizamos ambientes mais adequados e organizados para os nossos estudantes. Hoje nossos alunos contam com bibliotecas, brinquedotecas, Salas de Recursos, espaços amplos, arejados e coloridos, que buscam atender às necessidades pedagógicas de toda a equipe escolar”, destaca Jayana.

As escolas contaram também com o Projeto Reequipar, que adquiriu mobiliário moderno e de qualidade como computadores, impressoras, projetores, mesas, cadeiras, armários e equipamentos industriais para as cozinhas, entre outros.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi outro destaque. Em 2015, a Rede Municipal saiu da estagnação das últimas quatro avaliações e 57 escolas melhoraram o índice. Já em 2017, o Ideb do Ensino Fundamental I subiu de 4.0 para 4.4 pontos, se aproximando da meta de 4.5; 38 escolas ficaram acima da meta e 46 melhoraram o índice.

Além da estrutura física, o município investiu também na área pedagógica. Nos últimos cinco anos, os professores tiveram um aumento de 49% nos salários, beneficiando também os aposentados. Programas de Correção do Fluxo Escolar (Se Liga e Acelera Brasil), o Mais Alfabetização, o Novo Mais Educação e o Projeto de Prevenção da Violência Escolar – Prevesc também foram destacados.

Mais de 7 mil alunos são atendidos pelo Programa Música na Escola que, desde 2015, oferece aulas de técnica vocal e diversos instrumentos para crianças e adolescentes; criou quatro fanfarras nos distritos e institiuiu Orquestra Sinfônica Infantojuvenil Princesa do Sertão.

Comentários