16 de fevereiro de 2019 às 13:44
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Chegada do metrô a Águas Claras depende de resolução jurídica entre empresas


Publicado em: 10/02/2019 9:50
Por:


A Construção da linha do metrô que vai levar o modal até águas claras depende de uma grande resolução judicial. A licitação da Linha 1 que vai de Pirajá a Águas Claras foi vencida inicialmente pelo consórcio liderado pela Camargo Corrêa, porém ela tinha presença na disputa questionada pelos concorrentes, já que o edital vedava a participação de sócias da concessionária do sistema, a CCR, a quem cabe fiscalizar os projetos básico e executivo sob responsabilidade da empresa contratada para a obra.

Como é dona de parte da CCR, a Camargo Corrêa seria supervisionada pelo grupo do qual ela mesmo é uma das controladoras. Em reunião na última quarta, a empreiteira foi inesperadamente inabilitada por não atender critérios técnicos de qualificação econômica. Com isso, a Queiroz Galvão, que ficou em segundo lugar, deve ser declarada vencedora. Agora, os rivais cogitam recorrer à Justiça para tentar impugnar o resultado. Executivos de empreiteiras derrotadas suspeitam de jogo combinado, já que Queiroz Galvão e Camargo Corrêa são parceiras em grandes contratos. As informações são da coluna Satélite do Jornal Correio da Bahia.

Comentários