15 de dezembro de 2018 às 02:51
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Nos pênaltis, Bahia vence Botafogo e está nas quartas da Sul-americana


Publicado em: 04/10/2018 0:19
Por: Por ALYSSON CARDINALI /Daniel Castelo Branco


A torcida fez a sua parte e lotou o Nilton Santos, mas o Botafogo decepcionou. Mesmo com uma atuação na base da garra diante de 30.234 alvinegros, venceu o Bahia por 2 a 1 no tempo normal, mas perdeu por 5 a 4 na disputa de pênaltis e foi eliminado da Copa Sul Americana. Com isso, o sonho de conquistar o bicampeonato continental — o primeiro foi a Conmebol de 1993 — foi adiado. Resta, agora, se livrar do risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

“Você nunca está só”, dizia a mensagem no mosaico na arquibancada. E foi na base da solidariedade que o Botafogo foi à frente disposto a reverter a vantagem de 2 a 1 obtida pelo Bahia no primeiro jogo, em Salvador. Com disposição, aliando transpiração e inspiração, os comandados de Zé Ricardo dominaram o adversário. Kieza, em belo voleio, aos 16 minutos, quase abriu o placar, mas o goleiro Douglas fez milagre.

O lance acendeu o Botafogo e, aos 25, Rodrigo Pimpão fez a alegria da torcida em sua volta ao time como titular: após bela arrancada, deu toque sutil, na saída do goleiro, para fazer 1 a 0 e se igualar a Sinval como maior artilheiro do Botafogo em competições internacionais, com oito gols.

Mas a festa no Nilton Santos durou pouco. Aos 33, após cochilo da zaga, Edgar Junio recebeu passe de Gilberto na área e, sem marcação, mandou a bola para a rede. Apesar da frustração, o Botafogo não deixou o ritmo cair.

Empurrado pela torcida, foi à frente e, aos 39, fez 2 a 1. Luiz Fernando recebeu passe de Lindoso e, cara a cara com Douglas, deu drible sutil no goleiro, tocou mansamente para o gol e reacendeu a confiança na busca pela vaga.

Goleiro Douglas foi o ‘herói’ da noite

No segundo tempo, o Bahia passou a atacar com mais frequência e encurralou o Botafogo, nervoso com a pressão de ter que fazer mais um gol, em seu campo defensivo. O ritmo do jogo caiu e as poucas chances claras de balançar a rede foram criadas pelo time de Enderson Moreira.

Já o Botafogo, cansado, ainda sofreu com as mexidas equivocadas do técnico Zé Ricardo e só assustou em chutes seguidos de Pimpão e Lindoso, aos 38 minutos, mas o goleiro Douglas foi bem.

Restou buscar a ida às quartas de final na decisão por por pênaltis. Mas a estrela que brilhou foi a do goleiro Douglas, que pegou as cobranças de Marcinho e Moisés — Jackson ainda parou em Saulo — e garantiu a classificação do Bahia.

Comentários