15 de dezembro de 2018 às 03:49
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Bolsonaro cresce e lidera com 28%; Haddad 16%, Ciro 13%


Publicado em: 20/09/2018 9:55
Por: Redação | Foto: Reprodução


Os demais candidatos estão nas faixas de 3% a 1%.

Nova pesquisa Datafolha divulgada no início da madrugada desta quinta-feira (20/09) aponta que o capitão reformado Jair Bolsonaro (PSL) continua na liderança da corrida presidencial. Afastado há duas semanas da campanha após ter sido alvo de um ataque a faca, Bolsonaro aparece com 28% das intenções de voto – dois pontos percentuais a mais do que em relação à última pesquisa, divulgada no dia 14 de setembro.
O instituto também apontou que a briga pelo segundo lugar continua. Fernando Haddad, que foi indicado como candidato do PT após o ex-presidente Lula ter sido barrado, registrou 16%. O número está abaixo do indicado na pesquisa Ibope divulgada na terça-feira, que apontou o petista com 19% das intenções de voto. Em relação ao último Datafolha, o crescimento de Haddad foi de três pontos percentuais – o maior entre todos os candidatos.
Já Ciro Gomes (PDT) permaneceu com 13% no Datafolha, mesmo índice da última pesquisa. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, o instituto aponta que Haddad ainda não se descolou de Ciro, e os dois permanecem tecnicamente empatados na disputa pelo segundo lugar. Desde o dia 20 de agosto, Haddad saltou 12 pontos percentuais no Datafolha. No entanto, havia expectativa de que os números desta quinta-feira mostrariam o petista totalmente isolado no segundo lugar, confirmando os resultado do Ibope.
O petista ainda viu sua taxa de rejeição crescer conforme seu nome passou a ser apresentado ao eleitorado. Em agosto, 21% dos eleitores afirmaram que não votariam nele. O percentual agora é de 29%. Já Ciro tem a menor taxa entre os candidatos mais bem posicionados: 22%.
Logo atrás de Haddad e Ciro está o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) com 9% das intenções de voto. Alckmin, que tem o maior tempo de TV entre todos os candidatos – 43% de todo o espaço diário reservado para propaganda eleitoral – tem mostrado dificuldades em ampliar seu espaço nas pesquisas. No último Datafolha, ele também apareceu com 9%. O ex-governador ainda tem 24% de rejeição.
Marina Silva caiu para 7%. João Amoêdo (Novo) e Alvaro Dias (Podemos) têm 3% cada um; e Henrique Meirelles (MDB), 2%; Vera (PSTU) e Guilherme Boulos (PSOL), 1% cada um. Cabo Daciolo (Patriota), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.

Comentários