17 de novembro de 2018 às 00:37
Escolha seu idioma:
CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Após maratona de 17 jogos em 54 dias, Bahia ganha uma semana para treinar


Publicado em: 10/09/2018 20:56
Por: GLOBO ESPORTE/BAHIA Fotos: Por Thiago Pereira, Salvador


Zé Rafael é um dos atletas mais desgastados do Bahia (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / E. C. Bahia).

Recuperar atletas do desgaste físico, corrigir falta de pontaria e resgatar jogadores em má fase são os desafios de Enderson Moreira antes de encarar o Palmeiras.

Tempo para treinar foi artigo raro para o Bahia nos últimos meses. Com a agenda repleta de compromissos pela Copa do Brasil, Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro, a equipe baiana entrou em campo 17 vezes em 54 dias, quase uma partida disputada a cada 72 horas. O cronograma apertado chegou ao fim no último sábado, na derrota por 1 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, válida pela 24ª rodada da Série A. Nesta semana, pela primeira vez desde o fim do recesso provocado pela Copa do Mundo, o técnico Enderson Moreira terá um intervalo hábil para recuperar jogadores desgastados e consertar problemas diagnosticados durante as partidas.

Logo após a derrota para o São Paulo, Enderson destacou que a semana para treinos é importante, mas que é preciso ter equilíbrio para aproveitá-la da melhor forma possível. Assim como a falta de tempo para trabalhar é prejudicial, o excesso de trabalhos no Fazendão também pode atrapalhar o desenvolvimento do elenco.

– A gente tem que ter muita atenção porque é o momento para recuperar os atletas, fazer alguns encaixes, treinar algumas coisas, mas também não pode abusar, não pode perder a mão nesse momento. Não é treinar demais.

A pontaria é um dos problemas do Bahia na Série A (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

A pontaria é um dos problemas do Bahia na Série A (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

Recuperar jogadores desgastados é o principal desafio da comissão técnica na semana sem jogos. Principal destaque da equipe, Zé Rafael caiu de rendimento e chegou a ficar fora da partida contra o Atlético-PR por conta de um problema na região lombar. O meia atuou em 53 dos 57 jogos realizados pelo Bahia na temporada.

A lista de atletas com desgaste físico inclui outros nomes, como Vinícius, Edigar Junio e Tiago. Os três foram preservados por Enderson Moreira em pelo menos um jogo das últimas rodadas da Série A.

Além de recuperar o quadro físico do elenco, a semana de treinos será importante para corrigir problemas técnicos apresentados nos últimos jogos. O Bahia é um dos times com maior número de finalizações na Série A, com 315 conclusões de jogadas. No entanto, foram apenas 24 gols marcados, o que, em média, faz com que o time tenha que finalizar 13 vezes para conseguir balançar as redes.

Outra questão a ser trabalhada é a tomada de decisões. Invariavelmente, os jogadores tricolores cometem equívocos ao se aproximar da área rival. Chutes mesmo com colegas de time melhor posicionados, contra-ataques desperdiçados após um passe mal executado, cruzamentos inférteis e bolas paradas mal ensaiadas estão no repertório recentemente apresentado pelo time baiano.

Apesar de ser apenas uma semana, Enderson também pode aproveitar para tentar resgatar jogadores em má fase. Edigar Junio acumula nove jogos sem balançar as redes e perdeu a condição de titular. Vinícius não consegue repetir as boas atuações do início do ano. Opção de velocidade, Élber não tem justificado as chances recebidas durante a temporada.

A programação do Bahia inclui folga nesta segunda-feira. A reapresentação do elenco será na terça-feira, pela tarde. O regime de treinos no Fazendão ocorre até sábado, quando os jogadores finalizam a preparação para encarar o Palmeiras. A partida está marcada para domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, pela 25ª rodada da Série A.

Comentários